terça-feira, 28 de janeiro de 2020

Zaqueu repete a mesma estratégia que não cola mais

Zaqueu prestigiando Izaías e Haroldo durante em evento na Cohab 2 na semana passada

O vereador de Garanhuns Zaqueu Naum Lins ano após ano de eleição municipal repete sempre a mesma estratégia que já não cola mais.

A cada 4 anos com eleição para os cargos de prefeito e vereador Zaqueu repete o mesmo repertorio, de que “dessa vez será candidato a prefeito de Garanhuns”, para no final ser mesmo candidato a vereador novamente.

Como grande parte dos eleitores tem memória curta, a estratégia de Zaqueu para muitos acaba colando, mas como ele já repetiu está mesma conversa tantas vezes, para outros tantos já não cola mais.

O que o vereador quer mesmo, é tentar uma vaga em alguma chapa, seja ela qual for, como candidato a vice-prefeito. Mas mesmo almejando se convidado para ser candidato a vice de algum pré-candidato a prefeito, o seu desejo esbarra em um grande problema, a sua enorme insegurança.

O sonho de Zaqueu é ter a certeza desde agora pré-candidato a prefeito vai ganhar, para tentar dar uma jogada já certo da vitória. O que nem na vida e nem muito menos na política é assim. Também restaria saber se algum candidato já certo da vitória o iria querer ele de vice.

Quem realmente entende o que é politica sabe que não se faz politica sem grupo, e hoje nem grupo para tentar voltar novamente para a câmara de vereadores Zaqueu tem, quanto mais para tentar ser candidato prefeito. Os que propagam, ainda que timidamente, o nome de Zaqueu como pré-candidato a prefeito não passam de 3 ou quatro conhecidos que se reúnem diariamente na padaria do seu irmão Abraão, na rua Júlio Brasileiro. Este que sem a menor sombra de dúvidas é o que mais torce para ver se a estratégia cola, no famoso colar colou, para tentar ter um lugar ao sol, ou numa sombra com água fresca. O problema é que quem conhece Abraão diz que o maior perigo de ver Zaqueu eleito prefeito é ter Abraão gritando com todo mundo pelas escadas do Palácio Celso Galvão.

Outro fator preponderante que, segundo os mais próximos ao vereador, reforçam a sua insegurança, é que Zaqueu é arrimo de família, e já está a quase 20 anos, que será completado agora no fim de 2020 quando concluir o seu quinto mandato consecutivo como vereador, vivendo as custas dos contribuintes garanhuenses, que através dos impostos pagam seu salário de mais de 12 mil reais como vereador. O que deixa o Zaqueu com medo de arriscar ficar sem esta renda, dizem os que o conhecem mais de perto.

Seja qual for a decisão que Zaqueu venha a tomar, não será uma decisão fácil para ele, pois como já dissemos nesta matéria, hoje nem grupo para concorrer novamente a uma vaga na câmara Zaqueu tem. Sem falar que o estilo de campanha de Zaqueu é muito difícil de se fazer sem o apoio da máquina, e pelo que se tem visto até o momento, Izaías não está muito disposto a usar o poder da maquina pulica para ajudar Zaqueu ou qualquer outro vereador a se eleger.

Vale a pena ainda lembra que a votação de Zaqueu caiu expressivamente da penúltima eleição para a última no seu antigo bairro onde morava, o Indiano, de aproximadamente 1200 votos para aproximadamente 300 votos de uma eleição para outra onde sempre considerou o seu reduto eleitoral, uma queda e tanto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário