terça-feira, 23 de abril de 2019

Vereadores Betânia da Ação Social e Tonho de Belo do Cal do lado dos moradores do Rosa Mística


Juntos, deste o primeiro momento, das famílias que sofreram tentativa de reintegração de posse no loteamento da Rosa Mística no Bairro da Cohab 2, os vereadores Betânia da Ação Social e Tonho de Belo do Cal, vem acompanhando todos os acontecimentos na tentativa de encontrar uma solução para este impasse.

De um lado a prefeitura, que entrou com ação para retirada das famílias que construíram de forma irregular suas moradias numa área que seria destinada a um campo de futebol denominado de campo do São Paulo. Do outro os moradores e os vereadores, que se queixam da forma “truculenta que a ação foi feita”.

De acordo com os vereadores, os moradores alegam nunca terem sido procurados pela secretaria municipal de assistência social de Garanhuns em busca de uma solução amigável para o impasse. Nem por qualquer outro órgão governamental.


Para Betânia e Tonho de Belo, o melhor teria sido a prefeitura através da assistência social ter procurado uma alternativa menos traumática de resolver a questão, como por exemplo ter disponibilizado um outro terreno para que essas pessoas pudessem construir suas casas, ou ainda, segundo os vereadores, ter disponibilizado recursos para o pagamento de aluguel social até que uma solução definitiva fosse negociada.

Presentes a reunião que aconteceu com os moradores e o promotor Domingos Sávio na sede do ministério público no dia seguinte a tentativa da retirada dos moradores da área ocupada, Betânia e Tonho também estivem presentes nesta segunda-feira (22) com várias outras autoridades municipais e estaduais no auditório do ministério público em reunião que durou toda manhã, na qual ficou acertada dentre várias outras medidas que antes de se dar continuidade a retirada dos moradores do campo, primeiro irá se esperar a realização de um laudo técnico sobre o risco dos moradores permanecerem, ou não, no local.


Nenhum comentário:

Postar um comentário