quinta-feira, 21 de março de 2019

OAB-PE lança programa voltado para pessoas com Síndrome de Down e outras deficiências


Para marcar a passagem do Dia Internacional da Síndrome de Down, neste 21 de março, a OAB-PE, por meio da Comissão de Direito e Saúde, lança o programa Abrace, uma iniciativa que visa garantir assistência jurídica a famílias de baixa renda que tenham um dependente com a síndrome ou outras deficiências. A assistência abrangeria dois pontos: a atuação jurídica junto ao Grande Recife Consórcio de Transporte para requerer a gratuidade no uso de transporte público e a atuação junto ao INSS para solicitar o Benefício de Prestação Continuada (BPC).

O programa abrange, além da Síndrome de Down, síndromes e doenças que de alguma forma incapacitem as pessoas, entre elas microcefalia, paralisia cerebral, entre outras. A gratuidade no transporte público e o BPC são dois benefícios previstos em lei que pessoas neste perfil podem ter acesso, mas que para pleitearem precisam de apoio de um advogado ou defensor público. O atendimento às famílias será através de entidades conveniadas e por advogados ou escritórios que se voluntariarem para o serviço, que será prestado de forma totalmente gratuita.

A primeira entidade a firmar o convênio com a OAB-PE dentro do Abrace será a Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), que prestará atendimento jurídico por meio da Assessoria de Atendimento, Pesquisa, Estágio e Extensão (Astepi) – braço da universidade que presta atendimento jurídico à população supervisionado por professores da faculdade de Direito.

O presidente da Comissão de Direito e Saúde da OAB-PE, Diógenes de Souza, explica que o objetivo é estender o leque de parcerias dentro do programa com outras instituições e reforçar uma rede de proteção social. Uma das instituições que será convidada a se integrar ao Abrace será a Defensoria Pública. Outras universidades e faculdades, que tenham núcleos de prática jurídica, também poderão participar. Para isso, devem formalizar a intenção à OAB-PE, para daí ser produzido um convênio. Advogados e escritórios que também desejem participar do programa podem solicitar a inscrição à Comissão de Direito e Saúde da OAB-PE. Todo o atendimento deverá ser gratuito.

“Vamos também nos articular com entidades da sociedade civil que atendem as famílias com filhos com Síndrome de Down ou com outras deficiências para dar visibilidade ao projeto. Muitas pessoas carentes não conseguem ter acesso a um direito por não dispor de um advogado. Nosso objetivo e tentar suprir essa lacuna”, explica Diógenes de Souza.

Bruno Baptista, presidente da OAB-PE, destaca que o Abrace atende uma das diretrizes da gestão da Ordem, que é aproximar a instituição da sociedade e do seu papel defensor das garantias sociais e individuais. Ele também ressalta que o Estatuto da Advocacia prevê a advocacia pro bono – expressão que significa “para o bem do povo” – como forma de estimular a prática da advocacia solidária, de interesse público e a responsabilidade social.

“A inclusão é um valor que vamos defender sempre. A OAB tem uma função importante que é zelar pelos direitos e garantias individuais e sociais. O programa reflete os nossos valores e os advogados, escritórios e entidades que desejem realizar um trabalho voluntário têm aqui uma excelente oportunidade”, afirma Bruno Baptista.

A Astepi, da Unicap, conta com realiza atendimento cível, consumidor e trabalhista na sua Sede – Rua Afonso Pena, 249 – fone: 2119-4157 (sob agendamento) das 08 às 21 horas - e atendimento cível no Núcleo de Santo Amaro – Igreja São Sebastião na Avenida Norte nº 1.153, Santo Amaro, Recife.

Nenhum comentário:

Postar um comentário