sexta-feira, 27 de abril de 2018

Betânia emite nota respeitando a inteligência das pessoas

Betânia da Ação Social

Respondendo nota assinada pelo prefeito de Garanhuns, Izaías Régis (PTB), em que acusa os vereadores Betânia da Ação Social e Tonho de Belo de quererem acabar com a Magia do Natal, a vereadora Betânia emite uma nota serena e digna do seu cargo, digna da sua pessoa, respeitando a inteligência de todos.

Já é do conhecimento de todos que os vereadores em questão, estão exercendo o seu papel fiscalizador. Questionando gastos injustificados para tal evento. Gastos estes agora sobe suspeita. Após divulgação do áudio do ex-coordenador de artes do Natal Luz, nos anos de 2014 e 2015, Rinaldo Passarinho, por Luizinho Roldão, chefe de gabinete da vereadora Betânia da Ação Social, nas redes sociais. (Clique aqui e relembre o a matéria).


Veja agora a nota da vereadora Betânia da Ação Social, logo a seguir, a nota do prefeito Izaías Régis


Da: Vereadora Betânia da Ação Social

Para: A Imprensa de Garanhuns


Esclareço que em nenhum momento citei nomes de familiares do senhor prefeito Izaías Régis no pronunciamento que fiz na Câmara Municipal, na quarta-feira, dia 25 de abril.

Quem citou nomes de familiares do prefeito foi o ex-coordenador do Natal, Rinaldo Passarinho, em gravação que está nas redes sociais e nos blogs, para todo mundo ouvir. Acho que sua Excelência evitaria constrangimentos à sua família se contratasse uma empresa para coordenar a festa natalina e não envolvesse a esposa e a filha com essas atividades. As duas não merecem passar por essa situação e o gestor deveria poupá-las.  Elas são pessoas boas, talentosas e podem contribuir com Garanhuns sem estar envolvidas com associações e prefeitura.

Acredito que o prefeito Izaías precisa dar uma resposta as informações do ex-coordenador do Natal Luz. Em vez disso ele fica querendo botar na cabeça da população que dois vereadores podem acabar com a festa. Ora, isso é subestimar a inteligência do povo de Garanhuns. Prefeito, o garanhuense é consciente, politizado. Ninguém aqui é burro não. Será que o Sr. acha que é a única pessoa inteligente de Garanhuns?

Não tenho nada pessoal contra o prefeito, até porque participei de suas últimas duas campanhas políticas e sempre fui fiel ao seu governo.

Na verdade, o prefeito é quem procura me jogar para a oposição e não é a primeira vez que ele faz isso. O gestor escolhe quem é governo e quem é oposição, joga as pessoas para fora do seu grupo pela imprensa, talvez seja um caso único no Brasil.

Faço questão de reiterar que sou a favor de Garanhuns, apoio o Natal, o Festival de Inverno, o Viva Dominguinhos e tudo que for positivo para a cidade. Eu sou uma mulher de palavra, de compromisso e nunca farei nada para prejudicar o município.

O que eu não sou a favor é de coisas erradas, e de corrupção. Essa história de que a Associação dos Artesãos é idônea precisa ser comprovada. O que o senhor Rinaldo Passarinho revelou, que os integrantes são laranjas e que na entidade são usadas notas em branco e notas frias, precisa ser apurado e esclarecido.

É delicado falar sobre isso, mas eu acho que o prefeito está usando a esposa e a filha como escudo diante da gravidade dos fatos. Ele quer dar uma de coitadinho com o discurso de que estão atingindo a sua família e todos nós sabemos que a família é uma instituição sagrada. Mas a sua esposa e filha só foram citados nos esquemas suspeitos do Natal porque ele as envolveu nisso. Elas são vítimas de suas artimanhas políticas.

Acredito que se o prefeito estivesse preocupado com as famílias garanhuenses não estaria demitindo pais e mães dos seus cargos simplesmente porque votaram em mim. São pessoas simples, pobres, que vão passar dificuldades, sem ter a garantia da feira, do remédio ou até da passagem de ônibus. Essas famílias que o senhor desempregou após as minhas cobranças, como é que ficam? Queria que ficassem tão bem como todos da sua família, desejo o bem delas como desejo dos seus.

Estou convencida que tudo que o prefeito faz é dentro de uma estratégia política traçada com frieza para destruir quem ele elege como adversário. Hoje sou eu que estou sofrendo isso na pele. Amanhã será outra pessoa. Como algum dos vereadores que discordem dele, de algum projeto. Por ver que está errado. Ele usa a máquina para tentar desqualificar, enquanto trata de cooptar aliados com o poder do qual está investido. Quem faz esse jogo com uma mulher batalhadora como eu, uma mulher honesta, séria, que não se dobra a chantagens, acho que um político desses é capaz de tudo.

Peço ao senhor prefeito que em vez de ficar soltando notas através de sua assessoria, assinando artigos no blog e tentando me fragilizar como vereadora e como mulher, volte a trabalhar como fez no primeiro mandato, termine a reforma da Ceaga, as creches, a UPAE e tanta coisa mais que tem para fazer.

Briga não leva a nada Excelência. Volte a ser o Izaías Paz e Amor de 2012 pois Garanhuns precisa de trabalho e amor as pessoas. Política não precisa ser um ringue de briga de galo. É o que eu penso.


Veja a nota do prefeito Izaías Régis


Mesmo com os vereadores Tonho de Belo e Betânia Monteiro votando contra a Magia do Natal, projeto foi aprovado pela Câmara

O projeto de Lei N° 005/2018, enviado pelo Governo Municipal de Garanhuns para a Câmara de Vereadores, que destina recursos para a Magia do Natal 2018 foi aprovado ontem pela maioria dos vereadores de Garanhuns.  Apenas os vereadores Tonho de Belo e Betânia Monteiro, foram contra o projeto e com essa atitude, movida por questões pessoais, contra o evento que gera a maior movimentação econômica em Garanhuns, durante o ano.

Os recursos para a produção do Natal são direcionados à Associação Casa do Artesão, entidade responsável pela confecção da decoração natalina do evento e contratação dos artesãos, e que tem promovido Garanhuns nacionalmente ao longo dos últimos anos.  A associação é uma entidade idônea, com prestações de contas aprovadas e formada por artesãos de Garanhuns, que por meio desse trabalho mantém as suas famílias.

Esses artesãos são coordenados por Michele Régis, que junto a Socorro Régis se dedicam ano a ano para colocar a Magia do Natal na rua. E não são só de acompanhar execução, elas trabalham junto, ficam madrugadas a dentro, acompanhando montagem, colando detalhes, ensaiando com as crianças, coordenando o desfile pelas ruas. Um trabalho voluntário e cheio de amor a Garanhuns.

Ir contra o projeto Magia do Natal, é ser contra Garanhuns apresentada para todo o país, como a mais linda decoração natalina do Nordeste.

Ser contra o Natal de Garanhuns é ser contra o aumento no número de empregos temporários no nosso comércio, muitos deles passando a ser fixos após o período.
Ser contra o Natal é não querer ver os nossos restaurantes lotados, a ponto de se formarem filas para entrar.

Ser contra o Natal é não enxergar que uma data em que antes nossos hotéis ficavam vazios, hoje registram 100% de lotação no período.

Ser contra o Natal é ser contra a injeção de mais de 35 milhões de reais no município no período.

Ser contra o Natal é não querer receber mais de 600 mil visitantes que saem encantados com o nosso evento e que com certeza voltarão em outras datas para deixar mais recursos no município.

Ser contra o Natal é ser contra o vendedor ambulante que consegue terminar a construção da sua casa com o dinheiro que conseguiu com as vendas no período.

Ser contra o Natal é ser contra os sorrisos de felicidade e encantamento que se vê no rosto de cada criança, de cada idoso , de cada família, que vem para esse evento que é de todos, feito para todos.
Ser contra o Natal é querer colocar nossa cidade no escuro em que ela vivia antes desse grande evento começar a ser realizado.

E não bastando só ser contra tudo isso, ainda querer macular o nome das mais de 50 pessoas, que trabalham por meio da Associação feita por artesãos.

Gente que alimenta e veste a sua família, com esse trabalho digno, e que ajuda a encher nossa cidade de beleza a cada ano.

Com toda essa encenação velada de preocupação, dias foram perdidos e que podem atrasar e muito o evento. Ao fim, em novembro, o Natal poderá não está pronto. Neste momento, será importante lembrar o início dessa história. Dois foram contra e o prejuízo para o município será bem maior do que o valor que eles acharam que não poderia ser incrementado para a realização este ano, com o argumento que poderia ir para a saúde. A maior parte dos investimentos da saúde são destinados diretamente. E Garanhuns sempre investe além do obrigatório. E os impostos que são gerados na Magia do Natal também voltarão para o município realizar novas ações em todas as áreas.

É uma grande engrenagem. A Magia do Natal impacta positivamente na vida de muita gente. Mas este ano, a engrenagem travou, e o motivo do travamento: oposição que trabalha com o propósito do "quanto pior, melhor". Talvez, estejam esquecidos que o Natal é de Garanhuns, e não de uma gestão. Quando votam contra, não estão votando contra a gestão de A ou de B, mas contra Garanhuns.

Nenhum comentário:

Postar um comentário