segunda-feira, 30 de abril de 2018

Vídeo “Garanhuns minha cidade” repercute


Os pontos turísticos da “Suíça Brasileira” ganharam enorme audiência nas redes sociais, através de vídeo, idealizado pelo empresário Givaldo Calado de Freitas e produzido pela UPDRONE, com a participação da cantora garanhuense Andrea Amorim, que interpreta os versos da música “Onde o Nordeste Garoa”, composição de Onildo Almeida e conhecida na voz de Luiz Gonzaga.


O vídeo foi idealizado e produzido com o intuito de divulgar Garanhuns em todos os recantos do mundo, na intenção de divulgar melhor a “Cidade das Flores” nessa hora em que tem encontro marcado com suas vocações: o Turismo, a Educação e o Comércio.

“As mídias sociais são, sem dúvida, uma das maiores ferramentas de divulgação da atualidade, e delas vamos usar, intensamente, para divulgar cada vez mais a nossa cidade”, disse Givaldo.


Que acrescentou: “Vivo aqui. Garanhuns é minha pátria. Meu objetivo de vida é trabalhar por nossa cidade. Vê-la cada vez mais forte, social e economicamente.”


O vídeo que está nas redes há pouco mais de duas semanas já rendeu cerca de 500 mil alcances e reações. “E renderá muito mais. Para isso estaremos atentos. Com meta fixada em 700 mil. Mas com o desafio de batermos mais de 1 milhão de alcances e reações”, comemora Givaldo Calado de Freitas. Que já aponta para a “chegada de teleféricos e Cassino na cidade, para impulsionar sua economia, com a maior geração de emprego e renda.”

Vulnerável


Givaldo Calado de Freitas *


Você não vai ficar na fila, não. Nunca! Comigo, nunca! Porque você faz parte da obra. Como tal, é inspiradora. Inspiradora, teimosa e tenaz. Personagem na obra. Um pouco de autora. Quem sabe até de codiretora, também.

“Coadjuvante”, digamos, em uma palavra. Ou, se preferir, em duas: multi-coadjuvante.

Gosto de seu jeitão. Se já não a disse antes, disse a mim mesmo de há muito. E o fiz diversas vezes. Tantas vezes.

Digo-a agora: “Gosto de seu jeitão. De seu alto astral. De sua cabeça erguida. De seu otimismo. No que pese tudo calculado. Bem calculado”...


"Só vou até aonde meus passos alcançam", ouço-a dizer. Mas tudo sem embargo aos necessários avanços.

Você passa pra gente juventude, alegria e felicidade. Diria: coragem. E nos faz sentir vivos, ativos e produtivos. Sabe afagar seus amigos como ninguém. E a eles surpreendem como nos surpreendeu com essa foto em sua casa - eu, Emília e você. Que lindo! Que lindo! Quase vertíamos lágrimas dos olhos. Sim, de emoção.


Tenho sido muito instado às empresas. Você e alguns amigos de fé, têm-me provocado quase em sintonia. A vocês tenho referido: será que terei fôlego para enfrentá-las?  Mas... você, todos, ou quase todos, insistem. E dizem que acreditam em mim. Digo-a, e a todos. Primeiro a meus botões: Negócio fechado! Vou fazê-lo! Vou fazê-lo! Já estou fazendo. Sou vulnerável aos pedidos de meus amigos. E, se “mangarem” de mim, já estou com a resposta na ponta da língua: Não tive coragem de dizer não aos amigos. Que “manguem” de mim. Pior dizerem que não atendi aos amigos.

Assim, aprovado o programa da empresa, e ainda sem data definida, mas já com seu título acertado, eis-me com meu blog “Linha & Linhas”. E se vier, no futuro, a editá-las, que tenha o título de “Linhas e Linhas das Redes Sociais”.


Alguém lerá? Que pelo menos venha a folheá-lo. Já me distinguirá.

Sim, a cada final de semana ou, no máximo, a cada quinzena, eu, você e todos os amigos estaremos em algum lugar, juntos, brindando à teimosia tenaz e, eu, dizendo aos presentes que não tive coragem de dizer não aos amigos. Negócio fechado. Que pelo menos não “manguem” de mim, tanto. É. Sou, realmente, vulnerável aos amigos. A eles nada sei negar.


* Figura pública. Empresário

domingo, 29 de abril de 2018

Cafezinho com Cisneiros #05 nesta segunda-feira (30)

Kleber Cisneiros

No Cafezinho com Cisneiros desta segunda-feira (30), o Blogueiro, Kleber Cisneiros, estará recebendo para um bate-papo, sempre leve e descontraído, sobre Garanhuns, o Coronel Campos, da polícia militar de Pernambuco, Johny Albino, diretor da CIRETRAN-Garanhuns e Leonardo Tenório, empresário de contabilidade. Não percam. Sempre às segundas-feiras a partir das 19 h na página do Blog do Cisneiros no Facebook.

Coronel Campos

Johny Albino

Leonardo Tenório

sábado, 28 de abril de 2018

Henrique Meirelles quer parte do espólio eleitoral de Lula

O ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles

Com apenas 1% das intenções de voto e numa disputa ainda silenciosa com Michel Temer para ser o candidato do MDB ao Planalto, o ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles afirmou à Folha que só vai compor uma aliança com o PSDB caso os tucanos indiquem um vice para a sua chapa —e não o contrário.

“A conversa seria muito bem-vinda caso o PSDB decidisse nos apoiar, apontando um candidato a vice”, disse.

Ele quer conquistar fatia do eleitorado de Lula, sob argumento de que foi o responsável pelo crescimento da economia no governo do petista, período em que chefiou o Banco Central. Meirelles critica as pretensões eleitorais de Joaquim Barbosa (PSB) e avalia que “não é razoável” que restem tantas dúvidas sobre as ideias do ex-ministro do STF.

Por que sua candidatura não consegue decolar? Existe um baixo nível de informação sobre meu trabalho. Quando testes qualitativos mostram minha carreira, sendo presidente do Banco Central no governo Lula com sucesso e com o crescimento no governo Michel Temer, a reação é extremamente positiva. Tenho histórico sem questionamentos.

Sua principal dificuldade é o desejo de Temer de disputar a reeleição? Não. É direito legítimo do presidente. Vamos chegar a uma conclusão juntos sobre qual a melhor chapa para o MDB. O partido terá o seu candidato a presidente.

Temer tem vantagem com a máquina e o apoio de caciques do MDB. Como superá-lo? Não há competição, há cooperação. Faremos considerações eleitorais e veremos, no devido tempo, quem é o melhor candidato.

A baixíssima popularidade e as investigações que avançam sobre Temer inviabilizarão a reeleição? Esse será um julgamento a ser feito por ele.

Mas o sr. diz que vão tomar a decisão juntos. São duas coisas: questões judiciais, e isso é tratado pelos advogados e por ele, e a viabilidade eleitoral, que vamos discutir juntos.

Temer diz que é vítima de perseguição jurídica. O sr. concorda? Ele é vítima de ataques generalizados e não há dúvida de que há pessoas interessadas em atacá-lo.

Para tirá-lo da eleição? Talvez.

Se nem o sr. nem Temer chegarem a um patamar competitivo, qual será o plano B? Os testes qualitativos mostram que já sou viável. O MDB não precisa de um plano B.

É possível que o presidente feche acordo com Alckmin e o sr. seja vice na chapa do tucano? Não é a nossa decisão. Conversei com Temer e ele me autorizou a dizer que não acha isso aconselhável.

O sr. não será vice de Alckmin em nenhuma hipótese? Não consideramos essa hipótese.

O sr. está disposto a conversar com outros nomes do PSDB? Não há dúvida de que a conversa seria muito bem-vinda caso o PSDB decidisse nos apoiar, apontando um candidato a vice para a nossa chapa.

Joaquim Barbosa (PSB) ainda desperta dúvidas sobre o que pensa. Isso prejudica o debate? Prejudica a candidatura dele. Não é razoável ser candidato nesses termos. Ele vai ter que se posicionar claramente.

Uma aliança de centro-esquerda poderá ser maior que o centro pulverizado? Não. Existe uma dispersão da esquerda e nas intenções de voto do ex-presidente Lula. Há eleitores com boa lembrança do governo Lula, com inflação controlada, criação de emprego e país crescendo, da qual me orgulho como presidente do Banco Central. A disputa por esses eleitores do Lula pode ser mais ampla do que parece, inclusive acredito que haverá um grande número de eleitores que poderá estar disposto a votar na nossa candidatura.

O sr. tem a pretensão de pegar uma fatia do eleitorado de Lula? Não é pretensão, é constatação, na medida em que fui responsável pela estabilidade e crescimento da economia na época.

O sr. participou do governo Lula por oito anos, foi testemunha de defesa no processo do tríplex do Guarujá, mas agora defende a prisão do ex-presidente. Falta solidariedade? Não defendo a prisão, como não condeno. Quando fui listado como testemunha, não fiz defesa de ninguém. Perguntaram se eu soube de ato ilícito no governo dele e eu disse que não.

Como explicar que o sr. é apoiado por um grupo alvo da Lava Jato e sustenta um presidente investigado por corrupção? O fato de ele [Temer] ser investigado não quer dizer que foi julgado e condenado. Estamos trabalhando juntos e o país está tendo benefícios com isso. Se tem uma acusação, para isso tem a Justiça.

Alguns índices apresentaram melhora, mas a recuperação ainda é tímida. Sua passagem pela Fazenda ficou aquém do esperado? Não, ficou além. Conseguimos retirar o Brasil da maior crise da história e colocá-lo em um ritmo bom de crescimento. Controlamos as despesas públicas em pouco menos de dois anos.

sexta-feira, 27 de abril de 2018

Álvaro Porto sai em defesa de Izaías

O vice-prefeito, Haroldo Vicente, deputado estadual, Álvaro Porto, deputado federal, Jorge Corte Real, e o prefeito de Garanhuns, Izaías Régis 

Após nota da Associação Casa do Artesão de Garanhuns, agora é a vez do deputado estadual Álvaro Porto (PTB) sair em defesa do prefeito de Garanhuns, Izaías Régis, também do PTB, mesmo partido do deputado. Partido este também da Vereadora Betânia da Ação Social, que vem questionando os aumentos dos custos da decoração da Magia do Natal. Aumentos estes que considera excessivos e sem justificativas. Além de cobrar a apuração das denúncias de corrupção feitas por Rinaldo Passarinho, ex-coordenador de arte do evento nos anos de 2014 e 2015. (Clique aqui e veja a matéria)


Veja a integra da nota do deputado Álvaro Porto


Em defesa de Izaías Régis: "êxitos da gestão incomodam"


Álvaro Porto *


É com indignação que estamos acompanhando os ataques ao prefeito de Garanhuns, Izaías Régis. É inacreditável que uma denúncia vazia, pautada em declarações informais, seja capaz de fundamentar críticas e discursos acusatórios, como vem ocorrendo.

E mais grave: mesmo sem provas, os ataques não tem poupado nem mesmo familiares do prefeito.

Posicionar-se contra a ampliação dos investimentos para o projeto Magia do Natal depõe contra o município, mas cada um deve saber o ônus que essa conduta acarretará.

Agora, envolver em denuncismo banal uma iniciativa que, ano após ano, vem atraindo mais e mais turistas e gerando divisas para o município, é se contrapor ao crescimento de Garanhuns e ao bem-estar da sua população.

Por sua vez, expor a família do prefeito num episódio estéril como esse é uma atitude condenável e lamentável.

Se o intuito é questionar e atacar o prefeito, que assim aconteça. De preferência com fundamentos e provas. Agora, extrapolar o campo político e adentrar no território familiar é demonstração de falta de apreço à civilidade e à boa convivência necessárias à vida pública.

Ao que tudo indica, os adversários do prefeito Izaías Régis não estão dispondo de elementos capazes de amparar denúncias contra a gestão municipal. Sim, porque recorrer a declarações informais, divulgadas por vias nem um pouco imparciais, para embasar acusações e pronunciamentos aponta para uma superficialidade impressionante.

Observando alguns argumentos utilizados, vê-se ainda que, além inexistência de fundamentos, sobram mágoas. Gente que no passado elegeu-se na esteira da popularidade do prefeito hoje afasta-se e caminha para a oposição carregando ressentimento.    

De todo modo, fica claro que os êxitos da gestão de Izaías incomodam. Tanto que os adversários se arriscam até mesmo a impor limites à expansão de uma iniciativa como a Magia do Natal.

Este projeto, cujas contas têm sido aprovadas e cujos lucros têm sido aplicados em ações benéficas ao município, é um sucesso. Pelo ângulo que se quiser analisar, é um sucesso.

E, vale destacar que os talentos dos que fazem a Associação Casa do Artesão e o trabalho voluntário de Socorro Régis e Michele Régis têm muito a ver com esse êxito. Isso é público e notório.

Se querem lapsos para criticar a gestão de Izaías Régis, procurem outro projeto. Este está consolidado e aprovado. E é aguardado e estimado por gente de todas as regiões de Pernambuco e de outros estados do país.



* Deputado estadual pelo PTB

Associação Casa do Artesão de Garanhuns emite nota sobre denuncias


A Associação Casa do Artesão de Garanhuns foi pega de surpresa na data de ontem com áudios divulgados pelo chefe de Gabinete da Vereadora Betânia, Luiz Roldão Sobrinho, em grupos de redes sociais e reproduzidos por bloggers. Esses áudios são atribuídos ao senhor Rinaldo Rodrigues, conhecido como Rinaldo “Passarinho”, onde este faz acusações gravíssimas sem nenhum fundamento contra a Casa do Artesão.

Antes de mais nada, a Casa do Artesão de Garanhuns jamais foi contactada, indagada ou mesmo propiciada a manifestação prévia acerca destes possíveis áudios, os quais na data de ontem já foram desmentidos pelo possível autor, aduzindo inclusive, que foi uma “armação”, com manobras de possíveis montagens de sua fala “sem contexto”, os quais somente as partes que possuem interesse nessa divulgação realmente podem esclarecer esses fatos.

Em primeiro lugar, é lamentável e entristecedor como se pretende jogar na lama o nome dos artesãos da cidade de Garanhuns, que tanto trabalham e se esforçam no seu trabalho diário para a realização da Magia do Natal.

Em segundo lugar, os Artesãos que participam da Magia do Natal repudiam a tentativa do taxamento da Associação de entidade “laranja” por parte da assessoria da vereadora Betânia, lamentando que este tipo de expediente tenha sido propagado de maneira irresponsável, leviana e criminosa, pois pretendeu criminalizar de forma ardil e caluniosa a atividade lícita desenvolvida pelos associados da Casa do Artesão da cidade de Garanhuns. O referido assessor ou a Vereadora Betânia em tempo algum visitaram os trabalhos desenvolvidos antes, durante e posteriormente para a Magia do Natal.

Em terceiro lugar, é necessário esclarecer que as atividades desenvolvidas pelos artesãos geram emprego e renda, emprego para mais de 50 (cinquenta) pais e mães de família que mereciam o mínimo de respeito por parte de agentes públicos, que estão mais preocupados em sujar com o nome de pessoas que lutaram para que fosse possível a realidade de viver dignamente nesta cidade.

Jamais a associação, seja pela atual presidência ou o seja pelas anteriores, permitiriam qualquer uso de sua imagem ou nome para possibilitar mal feitos com recursos públicos na elaboração da Magia do Natal, o que de forma lamentável se tentou passar para a população pela assessoria da vereadora Betânia. Pretender jogar toda a população contra os artesãos e acusá-los como fomentadores de desvios de recursos públicos é absurdo e irresponsável, atitudes estas que desde já são repelidas pela Associação e pelos artesãos que a compõem.

É de conhecimento público que a Sra. Michele Régis e sua mãe dona Socorro Régis, colaboram com ideias e planejamento da Magia do Natal de forma voluntária, sem, contudo, terem qualquer influência financeira quanto ao gasto, eis que grande parte são para pagamento de valores relativos ao trabalho dos artesãos e na elaboração das peças para a Magia do Natal, como sua montagem e desmontagem. A intenção de atacar a associação é fomentar mais do que simples briga política, é realmente prejudicar, causar desempregos e jogar várias famílias na lamúria e na desonra de assistir o seu nome manchado.


A Associação produz e tenta com todos os esforços realizar o maior evento da cidade de Garanhuns, não queremos nem pretendemos que os recursos repassados para esta associação não sejam fiscalizados, ao contrário, defendemos que esta fiscalização seja feita, mas de maneira séria, responsável e com intuito de demonstrar que os recursos são gastos dentro do que a estabelece a Lei.

Palavras ditas e desmentidas pelos próprios interessados que participaram da trama criminosa de caluniar os artesãos e a Associação, devem e serão levadas ao judiciário, já que com a certeza e verdade que nenhum artesão participou de atos ilegais e afrontosos a Lei.

Lamentavelmente agentes públicos que se pensam defensores do povo, em verdadeiro discurso tentaram jogar a população contra o evento da Magia do Natal e os próprios artesãos, sem terem o mínimo de apreço e cuidado com que tratam as instituições e os cidadãos que a compõe, pois, o seu único interesse é particular e nunca com a coletividade.

Sem o mínimo de respeito foi orquestrado o engendramento de notícias criadas com único intuito de atingir toda uma população e lhe tirarem um evento que gera desenvolvimento para Garanhuns. Este o máximo interesse público apresentado pelos agentes que estão envolvidos na teia criminosa da fabricação dessa informação para atingir objetivos escusos, demonstrando ainda verdadeiro desprezo pela Lei.

Para receber os recursos públicos, a Associação Casa do Artesão apresenta um plano de trabalho ao Poder Público discriminando todos os valores e ao final prestando contas dos recursos públicos recebidos ao Tribunal de Contas do Estado, bem como a própria Prefeitura Municipal de Garanhuns.

Quanto ao questionamento de idoneidade levantado pela nobre parlamentar, a casa dos artesãos coloca seu sigilo bancário, fiscal e telefônico de toda a associação e de seus participantes, pois ao partir para o ataque calunioso a associação, o faz, com os dos mais rasteiros tipos de ataques, pois além de não ser condizente com a envergadura de representantes dos munícipes, não é digno de representatividade da Casa de Raimundo de Moraes.

O ódio lançado contra esta associação e seus associados é apenas a demonstração do despreparo de quem é levada pelo ódio e rancor desta e dos que a cercam.

Pela nota publicada, a vereadora realmente se mostra muito preocupada com o desemprego de seus nomeados e indicados, já demonstrando qual os motivos e a real intensão destes ataques, apenas defender os seus.

Por fim, a Associação Casa dos Artesãos se prontifica a prestar todo e qualquer esclarecimento a sociedade civil, Poderes Legislativo e Executivo, e qualquer órgão que queira esclarecimentos de gastos e valores relativos à Magia do Natal do ano de 2018 e demais anos.

Alunos de curso Técnico em Enfermagem realizam ação no centro de Garanhuns


Em comemoração ao dia nacional de prevenção e combate à hipertensão arterial, o centro de ensino Nova Dimensão realizou ação grandiosa no centro de Garanhuns. Onde os alunos do curso técnico em enfermagem da turma da manhã, presentearam a população com prestação de serviços, além de aferição de pressão arterial.

O grupo também levou as ruas alimentos saudáveis, conscientizando as pessoas que por ali passavam sobre a importância de uma alimentação saudável para se ter uma boa pressão arterial.

Ainda dando continuidade aos eventos, os alunos do curso técnico em enfermagem, desta vez da turma da noite, apresentaram a todos os colegas dos cursos do centro de ensino, palestras sobre a importância de como controlar e diagnosticar os sintomas da Hipertensão. Melhorando a qualidade de vida daquelas pessoas que já tem a doença.

O Blog do Cisneiros parabeniza a todos que fazem parte dos cursos de enfermagem do cursinho Nova Dimensão, por essa iniciativa.









Betânia emite nota respeitando a inteligência das pessoas

Betânia da Ação Social

Respondendo nota assinada pelo prefeito de Garanhuns, Izaías Régis (PTB), em que acusa os vereadores Betânia da Ação Social e Tonho de Belo de quererem acabar com a Magia do Natal, a vereadora Betânia emite uma nota serena e digna do seu cargo, digna da sua pessoa, respeitando a inteligência de todos.

Já é do conhecimento de todos que os vereadores em questão, estão exercendo o seu papel fiscalizador. Questionando gastos injustificados para tal evento. Gastos estes agora sobe suspeita. Após divulgação do áudio do ex-coordenador de artes do Natal Luz, nos anos de 2014 e 2015, Rinaldo Passarinho, por Luizinho Roldão, chefe de gabinete da vereadora Betânia da Ação Social, nas redes sociais. (Clique aqui e relembre o a matéria).


Veja agora a nota da vereadora Betânia da Ação Social, logo a seguir, a nota do prefeito Izaías Régis


Da: Vereadora Betânia da Ação Social

Para: A Imprensa de Garanhuns


Esclareço que em nenhum momento citei nomes de familiares do senhor prefeito Izaías Régis no pronunciamento que fiz na Câmara Municipal, na quarta-feira, dia 25 de abril.

Quem citou nomes de familiares do prefeito foi o ex-coordenador do Natal, Rinaldo Passarinho, em gravação que está nas redes sociais e nos blogs, para todo mundo ouvir. Acho que sua Excelência evitaria constrangimentos à sua família se contratasse uma empresa para coordenar a festa natalina e não envolvesse a esposa e a filha com essas atividades. As duas não merecem passar por essa situação e o gestor deveria poupá-las.  Elas são pessoas boas, talentosas e podem contribuir com Garanhuns sem estar envolvidas com associações e prefeitura.

Acredito que o prefeito Izaías precisa dar uma resposta as informações do ex-coordenador do Natal Luz. Em vez disso ele fica querendo botar na cabeça da população que dois vereadores podem acabar com a festa. Ora, isso é subestimar a inteligência do povo de Garanhuns. Prefeito, o garanhuense é consciente, politizado. Ninguém aqui é burro não. Será que o Sr. acha que é a única pessoa inteligente de Garanhuns?

Não tenho nada pessoal contra o prefeito, até porque participei de suas últimas duas campanhas políticas e sempre fui fiel ao seu governo.

Na verdade, o prefeito é quem procura me jogar para a oposição e não é a primeira vez que ele faz isso. O gestor escolhe quem é governo e quem é oposição, joga as pessoas para fora do seu grupo pela imprensa, talvez seja um caso único no Brasil.

Faço questão de reiterar que sou a favor de Garanhuns, apoio o Natal, o Festival de Inverno, o Viva Dominguinhos e tudo que for positivo para a cidade. Eu sou uma mulher de palavra, de compromisso e nunca farei nada para prejudicar o município.

O que eu não sou a favor é de coisas erradas, e de corrupção. Essa história de que a Associação dos Artesãos é idônea precisa ser comprovada. O que o senhor Rinaldo Passarinho revelou, que os integrantes são laranjas e que na entidade são usadas notas em branco e notas frias, precisa ser apurado e esclarecido.

É delicado falar sobre isso, mas eu acho que o prefeito está usando a esposa e a filha como escudo diante da gravidade dos fatos. Ele quer dar uma de coitadinho com o discurso de que estão atingindo a sua família e todos nós sabemos que a família é uma instituição sagrada. Mas a sua esposa e filha só foram citados nos esquemas suspeitos do Natal porque ele as envolveu nisso. Elas são vítimas de suas artimanhas políticas.

Acredito que se o prefeito estivesse preocupado com as famílias garanhuenses não estaria demitindo pais e mães dos seus cargos simplesmente porque votaram em mim. São pessoas simples, pobres, que vão passar dificuldades, sem ter a garantia da feira, do remédio ou até da passagem de ônibus. Essas famílias que o senhor desempregou após as minhas cobranças, como é que ficam? Queria que ficassem tão bem como todos da sua família, desejo o bem delas como desejo dos seus.

Estou convencida que tudo que o prefeito faz é dentro de uma estratégia política traçada com frieza para destruir quem ele elege como adversário. Hoje sou eu que estou sofrendo isso na pele. Amanhã será outra pessoa. Como algum dos vereadores que discordem dele, de algum projeto. Por ver que está errado. Ele usa a máquina para tentar desqualificar, enquanto trata de cooptar aliados com o poder do qual está investido. Quem faz esse jogo com uma mulher batalhadora como eu, uma mulher honesta, séria, que não se dobra a chantagens, acho que um político desses é capaz de tudo.

Peço ao senhor prefeito que em vez de ficar soltando notas através de sua assessoria, assinando artigos no blog e tentando me fragilizar como vereadora e como mulher, volte a trabalhar como fez no primeiro mandato, termine a reforma da Ceaga, as creches, a UPAE e tanta coisa mais que tem para fazer.

Briga não leva a nada Excelência. Volte a ser o Izaías Paz e Amor de 2012 pois Garanhuns precisa de trabalho e amor as pessoas. Política não precisa ser um ringue de briga de galo. É o que eu penso.


Veja a nota do prefeito Izaías Régis


Mesmo com os vereadores Tonho de Belo e Betânia Monteiro votando contra a Magia do Natal, projeto foi aprovado pela Câmara

O projeto de Lei N° 005/2018, enviado pelo Governo Municipal de Garanhuns para a Câmara de Vereadores, que destina recursos para a Magia do Natal 2018 foi aprovado ontem pela maioria dos vereadores de Garanhuns.  Apenas os vereadores Tonho de Belo e Betânia Monteiro, foram contra o projeto e com essa atitude, movida por questões pessoais, contra o evento que gera a maior movimentação econômica em Garanhuns, durante o ano.

Os recursos para a produção do Natal são direcionados à Associação Casa do Artesão, entidade responsável pela confecção da decoração natalina do evento e contratação dos artesãos, e que tem promovido Garanhuns nacionalmente ao longo dos últimos anos.  A associação é uma entidade idônea, com prestações de contas aprovadas e formada por artesãos de Garanhuns, que por meio desse trabalho mantém as suas famílias.

Esses artesãos são coordenados por Michele Régis, que junto a Socorro Régis se dedicam ano a ano para colocar a Magia do Natal na rua. E não são só de acompanhar execução, elas trabalham junto, ficam madrugadas a dentro, acompanhando montagem, colando detalhes, ensaiando com as crianças, coordenando o desfile pelas ruas. Um trabalho voluntário e cheio de amor a Garanhuns.

Ir contra o projeto Magia do Natal, é ser contra Garanhuns apresentada para todo o país, como a mais linda decoração natalina do Nordeste.

Ser contra o Natal de Garanhuns é ser contra o aumento no número de empregos temporários no nosso comércio, muitos deles passando a ser fixos após o período.
Ser contra o Natal é não querer ver os nossos restaurantes lotados, a ponto de se formarem filas para entrar.

Ser contra o Natal é não enxergar que uma data em que antes nossos hotéis ficavam vazios, hoje registram 100% de lotação no período.

Ser contra o Natal é ser contra a injeção de mais de 35 milhões de reais no município no período.

Ser contra o Natal é não querer receber mais de 600 mil visitantes que saem encantados com o nosso evento e que com certeza voltarão em outras datas para deixar mais recursos no município.

Ser contra o Natal é ser contra o vendedor ambulante que consegue terminar a construção da sua casa com o dinheiro que conseguiu com as vendas no período.

Ser contra o Natal é ser contra os sorrisos de felicidade e encantamento que se vê no rosto de cada criança, de cada idoso , de cada família, que vem para esse evento que é de todos, feito para todos.
Ser contra o Natal é querer colocar nossa cidade no escuro em que ela vivia antes desse grande evento começar a ser realizado.

E não bastando só ser contra tudo isso, ainda querer macular o nome das mais de 50 pessoas, que trabalham por meio da Associação feita por artesãos.

Gente que alimenta e veste a sua família, com esse trabalho digno, e que ajuda a encher nossa cidade de beleza a cada ano.

Com toda essa encenação velada de preocupação, dias foram perdidos e que podem atrasar e muito o evento. Ao fim, em novembro, o Natal poderá não está pronto. Neste momento, será importante lembrar o início dessa história. Dois foram contra e o prejuízo para o município será bem maior do que o valor que eles acharam que não poderia ser incrementado para a realização este ano, com o argumento que poderia ir para a saúde. A maior parte dos investimentos da saúde são destinados diretamente. E Garanhuns sempre investe além do obrigatório. E os impostos que são gerados na Magia do Natal também voltarão para o município realizar novas ações em todas as áreas.

É uma grande engrenagem. A Magia do Natal impacta positivamente na vida de muita gente. Mas este ano, a engrenagem travou, e o motivo do travamento: oposição que trabalha com o propósito do "quanto pior, melhor". Talvez, estejam esquecidos que o Natal é de Garanhuns, e não de uma gestão. Quando votam contra, não estão votando contra a gestão de A ou de B, mas contra Garanhuns.

quinta-feira, 26 de abril de 2018

Priscila Krause ressalta trabalho de Mendonça Filho no Ministério da Educação



A deputada estadual Priscila Krause (DEM) repercutiu na tribuna da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), prestação de contas do trabalho realizado pelo ex-ministro da Educação Mendonça Filho, atualmente deputado federal pelo Democratas, nos 23 meses de sua gestão à frente da Pasta. De acordo com ela, única representante da sigla na Casa de Joaquim Nabuco, os números dos investimentos realizados são “impressionantes” e vão de encontro à percepção de que todos os políticos têm dificuldade de cumprir seus compromissos. Entre os destaques da atuação do pernambucano, Priscila citou as mudanças estruturais no currículo do Ensino Médio, a ênfase na escola em tempo integral, a relevância das políticas de alfabetização e o fortalecimento do Fies, com a reestruturação do programa, e do Enem, reforçando a credibilidade do exame.

“A transformação liderada por Mendonça conta hoje com o reconhecimento do País inteiro. Em todos os níveis de ensino e em diversos setores da gestão federal da educação, a marca dele é perceptível e seus efeitos aplaudidos, honrando a tradição pernambucana”, registrou Priscila. A transformação na estrutura curricular do Ensino Médio, discutida há vinte anos, concretizou-se a partir da decisão política do ex-ministro, com avanços como ensino obrigatório do inglês, flexibilidade de disciplinas conforme a aptidão dos estudantes em áreas específicas de ensino, mais vinculadas ao mercado de trabalho, e o aumento da oferta de ensino em tempo integral. Nesse sentido, o Ministério passou a apoiar os estados na implantação desse sistema de ensino (dois turnos) com o investimento de R$ 1,5 bilhão, até 2019, para a criação de 500 mil novas vagas em todo o país.

A reprogramação conceitual da atuação do Ministério, mais focada no ensino básico, refletiu na estruturação de uma política pública para reforçar a alfabetização em todas as regiões brasileiras, partindo do diagnóstico apurado pela Avaliação Nacional de Alfabetização, de 2014, de que mais da metade dos concluintes do terceiro ano fundamental tinha, à época, leitura elementar insatisfatória. “No Nordeste, esse triste índice beirou os setenta por cento, o que já se via na Região Norte. A defasagem acompanha essas crianças pelo resto da vida, dificultando o aprendizado e afetando o ingresso na vida profissional”, relatou a parlamentar. De acordo com Priscila, a gestão do ex-ministro criou a política nacional da alfabetização, baseada em ações como reforço na formação dos professores, com a Residência Pedagógica, e o programa nacional do livro didático, inclusive distribuídos eletronicamente.

Além de citar, entre outras realizações, os reajustes nos programas nacionais de Alimentação e Transporte escolares, fundamentais aos municípios brasileiros, Priscila também listou como importantes realizações a reestruturação do Fies, que contava, quando da sua posse, com um rombo de R$ 32 bilhões, e do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que passou por reformulações que garantiram maior segurança e comodidade aos estudantes. As provas passaram a ser aplicadas, por exemplo, em dois domingos seguidos. Em referência aos recorrentes discursos da oposição de que reduziria os investimentos na área, Priscila afirmou que “o terrorismo das fake news” foi engolido com dados como a execução de cem por cento dos recursos previstos no orçamento de custeio da Pasta em 2016 e 2017 e a liberação recorde de repasses na última semana do ano passado.

Ao término do pronunciamento, a deputada adiantou que realizará um novo pronunciamento para detalhar as realizações da gestão Mendonça Filho no Ministério da Educação especificamente em relação ao território pernambucano, visto que a lista e a relevância são tamanhas que, conforme o regimento da Casa, não comportariam numa única oportunidade de discurso.

quarta-feira, 25 de abril de 2018

BOMBA: ex-coordenador de artes denúncia esquema de corrupção na Magia do Natal do prefeito Izaías Régis

Rinaldo Passarinho 

Mais uma polêmica surge envolvendo a Magia do Natal, evento natalino criado durante o governo do atual prefeito de Garanhuns, Izaías Régis (PTB).

A poucas horas da segunda votação do polêmico projeto que pede o aumento de mais de 50%, 306 mil reais, para decoração da festa natalina, quarta-feira (25), Luizinho Roldão, chefe de gabinete da vereadora Betânia da Ação Social, traz ao conhecimento público, através das redes sociais, denúncia, do ex-coordenador de artes do evento, Rinaldo Passarinho, nos anos de 2014 e 2015, levantando fortes de suspeitas de corrupção na organização da festa a Magia do Natal.

Em áudio postado por Luizinho nos Grupos de WhatsApp, Rinaldo, em mensagem de voz também enviada por WhatsApp, conta de forma detalhada, o que, supostamente, acontece nos bastidores do evento e na casa do artesão.

“A associação dos artesãos que trabalham no natal de Garanhuns não passa de uma entidade controlada pela prefeitura uma vez que os dirigentes de tal associação não passam de laranjas” afirma Rinaldo Passarinho. E continua, “o material usado na festa de um ano, pode ser todo reciclado, e no máximo, no ano seguinte, se gasta vinte por cento”, fiz Rinaldo. Já dizendo que na sua opinião não tem porque deste aumento de exorbitantes dos gastos de um ano para o outro.

Se dizendo surpreso com tal revelação, Luizinho diz que Betânia irá levar, está fala do ex-coordenador de artes da Magia do Natal, ao plenário da câmara de vereadores, em reunião ordinária que acontece logo mais as 10 horas da manhã. Onde perguntará aos seus pares se irão continuar a votação do aumento dos custos sem antes fazer uma minuciosa e detalhada investigação.

O Blog do Cisneiros irá transmitir, logo mais, direto da câmara de vereadores de Garanhuns, mais uma Live do Cisneiros. Acompanhando a posição de cada vereador a está estrondosa revelação.

Ouça a fala do ex-coordenador de artes do evento, Magia do Natal, Rinaldo Passarinho


segunda-feira, 23 de abril de 2018

“Irei continuar lutando pela redução dos acidentes na curva da laranjeira”, diz Gil PM


Em pronunciamento na câmara de vereadores de Garanhuns, o vereador, Gil PM, agradeceu a todos que apoiam sua luta pela instalação de duas lombadas modelo bandeira alta na curva da laranjeira. Conhecida como curva da morte. Localizada na saída de Garanhuns para as cidades de Brejão, Terezinha e Bom Conselho, no agreste meridional pernambucano.

“Fiz questão de usar a tribuna da câmara para agradecer a todos que estão nos apoiando nesta luta pela preservação da vida. Nesta luta pela redução dos acidentes na curva da laranjeira. Esta que é também conhecida como curva da morte. Também quero agradecer a todos que fazem o Blog do Cisneiros, pela cobertura que tem nos dado. E pelo excelente trabalho jornalístico que faz em nossa cidade. Sempre isento, independente e imparcial”. Afirmou Gil PM.

Dia Triste


Givaldo Calado de Freitas *


Acordei com dificuldade, hoje. Disse a Emília: “Que indisposição me toma. Que vontade de ficar nesta caminha gostosa até... Bem... Até eu conseguir abrir o outro olho e recuperar minha disposição. Eu pareço que não sou eu”. No que ela me responde: “Acaba com isso, filho. Hoje, é feriado. Hoje, 15 de novembro. Não te diz nada?”. Nada! Nadinha! Não gosto desse dia. Para mim, dia da ingratidão. Da covardia. Da traição. E, dessas, não gosto. Detesto mesmo.

Mas... Acordo. Percebo que ainda perdura a madrugada. Sinto que só um dos meus olhos está aberto. Vejo o nascer do sol pela janela do meu quarto. Esta que Emília deixara entreaberta para assustar minha indisposição. O outro parece pedir mais um pouco de repouso. Até por minhas compulsivas e vorazes leituras, noite adentro. Só um? Só um deles? Na verdade, os dois. Ouço ruídos e cânticos que vêm da rua. De repente, barulho. Barulho de carro de som. “Emília - pareço gritar - a campanha não já terminou? Os votos não já foram apurados? Já não se sabe quem foram os eleitos? Estes não já festejaram suas vitórias? Por que esse barulho? Ensurdecedor, barulho? Por que esses cânticos? Por quê?”. Ela responde: “É a procissão que vem lá da Boa Vista, do Magano... Que se encontrou na Matriz de Santo Antônio e, em seguida, peregrina em direção ao Santuário da Mãe Rainha - Três Vezes Admirável. E você, Givaldo, prometeu que iria comigo. Portanto, levanta, sacode a poeira... E vamos à peregrinação”. “Mas claro! Mas claro! Lembro! Lembro. Vamos à peregrinação!”, digo-a, com obediência canina. Hoje, rara.


No que pese, ainda levanto com a ideia fixa de que tenho que partir à luta. E, feliz da vida, ainda a pensar nos avanços dos dias a dia. Avanços, apesar de tudo... Apesar dos pesares... Que haveremos de vencer com as armas de que dispõe cada brasileiro nesse Brasil de contradições. Mas com o entusiasmo que Deus confere a todos nós.

“O trabalho, para mim, é minha terapia, Emília”, digo-a. Talvez única. Meu êxtase. Que agradeço ao Senhor. Agradeço... Sem reclamações. Afinal, para que elas? Temos que ter muita fé no amanhã. Fé renovada a cada instante. Milagre divino. Mesmo!

“Vamos à procissão, Givaldo. Esqueça-se do trabalho. Pensa no feriado. Hoje, 15 de novembro. Pensa na procissão que se aproxima de nossa rua. De nossa casa”. Digo aos meus botões: “Procissão, sim. Feriado, não. Deles - feriados - não gosto. Muito menos desse, que pegou carona”.


Levanto-me, e vejo que a cidade amanhecera coberta de névoas. Cinzenta. Feia. E, contraditoriamente, bonita. Linda. Bela. Porque diz tudo de Garanhuns. E, já desperto, e com os dois olhos abertos. Bem abertos, lembro que o tempo avança. Que já, já, é dezembro. E que já estamos vivendo a beleza do Natal Luz 2016. Que este ano vai, em nossa cidade, de 11 de novembro a 06 de janeiro de 2017. Desperto e levantado vou me juntar aos milhares de peregrinos que percorrem as ruas e avenidas da cidade até o Santuário da Mãe Rainha.

Penso, agora, na peregrinação. Você me dizia, faz pouco. Hoje, 15 de novembro. Dia ainda hoje, triste. Para mim. E para milhões de brasileiros. Do que fizeram naquele dia de 1889. Que consagraram! Mas na carona de outro dia: 21 de abril de 1789. Esse dia, sim, um grande dia. Um bonito dia. De louvação a um ideário. Por que, não? Ideário legítimo. Puro. Até, bem...  Ingênuo. Quem sabe? Mas com substância. Com razão de ser. Sobretudo quando sabemos que nosso estado corrupto nos leva 2/5 do que a nação produz e, lá, tudo começou porque levavam 1/5.

Sempre digo aos meus botões: 15 de novembro - dia do golpe. Da injustiça, perpetrada contra um grande homem: Dom Pedro II.


* Figura pública. Empresário