segunda-feira, 26 de março de 2018

Gestão Financeira


Givaldo Calado de Freitas *


Não há mais como conviver com a falta de respeito às Leis da República, máxime na gestão financeira. Os malfeitos estão aí, sendo denunciados quase todos os dias. E eles estão e em todos os níveis - municipal, estadual e federal.

A sociedade atônita e decepcionada assiste a tudo, todo santo dia. As últimas ocorrências têm enojado a todos. E, pior, roubando a crença da sociedade em seus gestores. E, mais grave, roubando da sociedade a pouca esperança que lhe restava em seus homens públicos. Liquidando a alma da sociedade. Portanto, o seu bem mais precioso.

Sempre me preocupei com a questão da gestão financeira na esfera pública. E o digo, a partir da minha experiência na esfera privada.

Outro dia, conversava eu com um amigo sobre gestão pública. Ele, que sempre esteve próximo a certos gestores públicos, dizia-me, com tristeza, do que ocorre em certas gestões, ocorrências essas pontuadas por seus próprios gestores. E o desprezo e deboche com que se referem às nossas Leis. Eles, gestores, convictos de que seus malfeitos jamais serão pegos e, mesmo que o sejam, para eles não advirão quaisquer sanções. É de arrepiar. É de não se querer ouvir e, sobretudo, acreditar no cinismo e desfaçatez dessa gente em suas práticas com a coisa pública.


* Figura pública. Empresário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário