sexta-feira, 30 de março de 2018

Ovo, sim! Bala e pedra, não!


Ascânio Seleme *


Lula chegou a pedir para a PM subir num apartamento em Chapecó e “dar um corretivo no canalha” que jogava ovos contra o palanque em que ele e seus aliados faziam campanha antecipada disfarçada de caravana para conhecer o Brasil. Lula foi vaiado, cerceado no seu direito de se locomover, foi brindado com chuva de ovos, recebeu vaias e teve que ouvir apitaços. Mas, grave, gravíssimo: sua comitiva foi atacada por pedradas e dois ônibus da caravana foram atingidos por tiros.

Trata-se do sinal mais evidente da intolerância que atravessa o país. Lula não foi impedido de se manifestar, mas esse era o objetivo dos adversários. E uma das cláusulas mais importantes, não digo nem da Constituição, mas da Civilização, é o direito inalienável de um indivíduo expressar suas ideias e seus ideais. Desta vez, porém, não foi só a voz do ex-presidente que se quis cessar, os tiros poderiam ferir, ferir gravemente ou matar Lula ou outro integrante da caravana. Lula não estava na comitiva, mas quem atirou não sabia. Ele era o alvo.

Não adianta tentar justificar que Lula também é intolerante, como demonstrou ao pedir “corretivo” ao lançador de ovos de Chapecó. Nem que esta é a prática rotineira do PT e de aliados como MST e MTST, o que também é verdade. Nada explica, nada reduz a gravidade dos tiros dados contra a comitiva. As pedradas já foram claras manifestações de intolerância. Da mesma forma que os tiros, as pedradas representaram riscos à integridade dos membros da caravana.

Os autores destes ataques têm de ser identificados pela polícia e punidos pela Justiça. São criminosos. Sua ação é conhecida no Direito como tentativa de homicídio. Não vale dizer que foi apenas para dar um susto. E tampouco existe na legislação brasileira a figura da tentativa de homicídio culposo. Se alguém der um tiro na direção de uma pessoa ou de um grupo de pessoas, estará tentando matar esta pessoa ou pessoas daquele grupo. Ponto final.

Em outros momentos da história política nacional já vimos ameaças e troca de agressões entre adversários políticos. Num dos primeiros do embate entre PT e PSDB, durante a eleição de 2002, duas mulheres trocaram tapas e pontapés num bar do Leblon e uma delas arrancou parte de um dedo da outra com os dentes. Recentemente, durante o debate em torno do impeachment de Dilma, Lula ameaçou chamar o “exército do Stedile” para defender a ex-presidente.

A intolerância não tem cor partidária. Tão grave quanto os tiros na comitiva são as ameaças recebidas pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin e sua família. O ministro, relator da Lava-Jato no Supremo, revelou ao jornalista Roberto D'Avila, da GloboNews, que estas ameaças se repetem e que medidas de segurança já estão sendo adotadas. Este tipo de intolerância, além de ser contra a política, é também contra a Justiça. Duplamente grave e maléfica.

Os dois casos atentam contra a democracia. Não para derrubá-la ou substituí-la por outro sistema político, claro que não. Mas para turvar a visão, inibir a participação, mudar a vontade do seu principal beneficiário, o eleitor. Da mesma forma, a agressão ao repórter Sérgio Roxo aplicada por seguranças de Lula atenta contra a vontade popular. Agredir repórter é o mesmo que atacar a informação, a verdade e a transparência.

Teve gente que disse que a agressão ao repórter não se compara aos tiros disparados contra a comitiva. Como não? Agressões e assassinatos de jornalistas por razões políticas são corriqueiros no país. Quem releva o ataque ao jornalista defende o controle da mídia, a censura. E apareceu também quem minimizasse o ataque a Lula e a ameaça a Fachin. O governador Geraldo Alckmin disse que Lula estava “colhendo o que plantou”. E o jornalista Luis Nassif escreveu que Fachin “se apresentou como herói, sem mácula” e que a ameaça “pode ser uma armação do MBL”.

Já atirar ovos é uma maneira ancestral de atacar o oponente político. Não machuca, apenas humilha, como a torta de creme esmagada na cara do adversário. Nos anos que antecederam a sucessão de Fernando Henrique, ovos voavam para lá e para cá numa chuva quase diária. O então candidato do PSDB, José Serra, foi atingido duas vezes. A coisa ficou tão banal que, no ano 2000, foi criado um site para quem quisesse atirar ovos virtuais. Era o “ovoneles.com.br”, que montou um ranking dos mais atingidos virtualmente. FH liderou este ranking do primeiro ao último dia. Ovo, sim? Bala e pedra, não!


* Jornalista e Colunista do Jornal O Globo

quinta-feira, 29 de março de 2018

Publicada lei que permite animais domésticos no transporte público


O Diário Oficial do Estado publicou lei estadual 16.321, de autoria da deputada estadual Priscila Krause (DEM), que permite aos proprietários de cães e gatos de até dez quilos transportarem seus animais nos transportes coletivo e individual circulantes no estado de Pernambuco. O objetivo da norma, cujas regras estão delimitadas na matéria, é permitir aos cidadãos sem posse de veículo individual transitarem com seus bichos de estimação, facilitando, por exemplo, o acesso aos parques públicos e hospitais veterinários.

No caso do sistema coletivo municipal, as viagens devem obedecer ao período entre nove da manhã e seis da noite, evitando, portanto, os horários de pico. Para as viagens intermunicipais, a matéria não delimita restrições de horário. Os responsáveis pelo transporte – no caso o motorista do ônibus, do táxi ou do carro de aplicativo – poderão exigir a apresentação de carteira de vacinação do animal atualizada (vacinas antirrábica e polivalente). Os cães e gatos devem ser acomodados em dispositivo apropriado, sempre com observância aos princípios da higiene. Em cada veículo poderá ser limitado o acesso ao mesmo tempo de três animais. Nos casos dos cães-guias, as regras específicas permanecem obedecendo ao estabelecido pela legislação federal.

Como penalidade, a nova lei determina que sejam imputadas aos transportadores que não se adequarem às normas as sanções já previstas na legislação estadual que estrutura os transportes intermunicipal de passageiros e público da Região Metropolitana do Recife. São previstas, por exemplo, advertência escrita, multa contratual e até apreensão do veículo. A regulamentação da lei 16.321 caberá ao Poder Executivo e suas normas entram em vigor dentro de 90 dias.

De acordo com Priscila Krause, a nova lei, inspirada em iniciativas semelhantes já adotadas em outros locais do País, faz justiça aos proprietários de animais domésticos, que muitas vezes são impedidos de realizar atividades necessárias à qualidade de vida dos pets por conta das limitações do transporte público e individual. “É um direito que já deveria ter sido assegurado anteriormente e que se torna cada vez mais importante pela relevância que os animais têm no cotidiano de tantas famílias. Chegamos a um texto que, por sua vez, assegura a todos os usuários condições de segurança e higiene”, comemorou.

(Clique na imagem para ampliar)

quarta-feira, 28 de março de 2018

Paulo Câmara entrega 600 escrituras de propriedade na comunidade Roda de Fogo


Mais de 3 mil moradores da comunidade de Roda de Fogo, no bairro de Torrões, no Recife, foram beneficiados com a entrega de 600 escrituras de propriedade definitiva. A ação, fruto do Programa Meu Imóvel Legal e executada pela Pernambuco Participações e Investimentos S/A (Perpart), foi comandada pelo governador Paulo Câmara, ao lado do prefeito do Recife, Geraldo Júlio, nesta terça-feira (27.03), na Escola Estadual Pintor Lauro Villares.

O Programa Meu Imóvel Legal tem o objetivo de transferir a propriedade definitiva do terreno, com registro no Cartório de Imóveis, aos que comprovarem a posse e utilizarem o terreno para a moradia. Ao final da regularização fundiária, o cidadão recebe a escritura definitiva, garantindo, assim, todos os benefícios sociais e legais atinentes à propriedade.

“Hoje, entregamos 600 escrituras definitivas, mas esse trabalho vai continuar, pois essa é mais etapa de um processo. Não vamos descansar enquanto não entregarmos todas as escrituras definitivas aos moradores de Roda de Fogo. Isso é uma prioridade do nosso Governo. Vamos trabalhar para oferecer mais qualidade de vida às pessoas dessa comunidade. Queremos que vocês tenham tranquilidade porque, com esse documento, o morador pode passar para os filhos, fazer as reformas que quiser no imóvel, ter acesso ao crédito. Então é fundamental um trabalho como esse”, afirmou o governador Paulo Câmara.

O prefeito do Recife, Geraldo Júlio, comemorou a conquista da comunidade de Roda de Fogo, que luta pela regularização fundiária há cerca de 30 anos. “A alegria que eu e o governador Paulo Câmara sentimos é diferente. Nossa maior alegria é quando vamos às ruas encontrar as pessoas e celebrar uma conquista do povo dessa cidade”, celebrou o prefeito.


André Campos, diretor-presidente da Perpart, reiterou que o trabalho de regularização fundiária continuará, destacando que 1.700 escrituras definitivas já foram entregues. “É uma alegria muito grande voltar aqui para fazer essa entrega por meio da Perpart. Tenho certeza que essa é a realização do sonho de 600 famílias: colocar o certificado na parede e poder dizer que a casa é sua. Parabéns a todos os moradores”, comemorou o gestor.

Para o presidente da Associação dos moradores de Roda de Fogo, Vicente Albuquerque, a ação representa mais do que a entrega de um bem material aos moradores. “Esse documento que o governador Paulo Câmara está entregando para nós não significa apenas um terreno, uma casa. Significa a história de 600 famílias, a dignidade e a conquista delas”, pontuou Vicente.

A dona de casa Maria Martins de Melo, de 65 anos, estava radiante e disse se sentir realizada. “Quando cheguei aqui, eu só tinha um barraco de tábua. Então fomos colocando tijolo por tijolo. E a gente sonhava muito com esse momento, com aquilo que é nosso, em não pagar aluguel. Agora, estou com meu teto. Ele é meu e eu não devo mais a ninguém”, comemorou.

Também receberam a escritura definitiva de propriedade, simbolizando todos os outros beneficiados: José Domingos da Silva, Edite Maria Mendes da Silva, Elvira Ferreira da Silva, Lúcia Francisca Martins, Mabel da Silva Albuquerque, Maria Cícera da Silva, Sara Barbosa da Silva Lacerda, Basti Cavalcanti do Vale e Gecilda da Silva.


CRECHE – Durante a solenidade, o governador Paulo Câmara e o prefeito do Recife, Geraldo Júlio, assinaram Ordem de Serviço para a construção do Centro Municipal de Educação Infantil (Cemei). A creche, que beneficiará toda a comunidade de Roda de Fogo, receberá um investimento de R$ 2,8 milhões.

Estiveram presentes no ato os secretários estaduais Pedro Eurico (Justiça e Direitos Humanos); Marcelo Canuto (Executivo da Casa Civil); os secretários municipais Sileno Guedes (Governo e Participação Social); Alexandre Rebelo (Educação); João Guilherme Ferraz (Gabinete de Projetos Especiais); e o diretor da Emlurb, Bruno Cabral. Também participaram da ação os deputados estaduais Isaltino Nascimento, Laura Gomes e Eriberto Medeiros.

HISTÓRICO - A Perpart atua simultaneamente, desde 2013, em diversas áreas, localizadas em Água Fria, Roda de Fogo, Bola na Rede, Brejo da Guabiraba, Buriti, Sancho/Totó, Passarinho, Pina, Mangabeira - todas no Recife -; além de comunidades nos municípios de Abreu e Lima, Afogados da Ingazeira, Arcoverde, Bodocó, Cabo de Santo Agostinho, Carpina, Caruaru, Garanhuns, Gravatá, Itapissuma, Jaboatão dos Guararapes, Jataúba, Olinda, Limoeiro, Palmares, Paulista, Petrolina, Salgueiro, São Lourenço, Tamandaré e Vitória de Santo Antão.


São João realiza tradicional entrega de peixes da semana santa


Nesta terça-feira (27) a prefeitura de São João, cidade a 16 km de Garanhuns no agreste meridional pernambucano, fez a tradicional distribuição de peixes aos seus munícipes. Foram distribuídas ao todo mais de 20 toneladas de alimentos.

O prefeito Genaldi Zumba (PSD) acompanhou toda a entrega ao lado do seu irmão Genival Zumba, Secretário de Ação Social.






terça-feira, 27 de março de 2018

Estrutura da Câmara de Vereadores em boas mãos


É comum ver a admiração e surpresa de todos que visitam a câmara de vereadores de Garanhuns pela primeira vez.

“De todas as cidades do estado, com certeza está é a câmara mais bonita e com melhor estrutura”, costumam dizer, maravilhados, os seus visitantes.

Um dos responsáveis pelos cuidados e manutenção da casa Raimundo de Moraes é o gerente admirativo, Andreilson Martins. Servidor que merece nosso parabéns. Sempre cuidando e mantendo em excelentes condições este bem público que pertence a todos os garanhuenses.

Andreilson e esposa, junto a presidente da câmara de Garanhuns, Carla de Zé de Vilaço e seu marido

Andreilson é um profundo conhecedor dos tramites da câmara, não só na área administrativa, mais principalmente da política.

Na casa há 18 anos, desde o ano 2000, entrou como assessor parlamentar do ex-vereador Edson Pereira (2001-2004), em seguida, no ano de 2005, com o ex-vereador Sivaldo Albino (PSB) na presidência, assumiu, já pela estrutura da câmara, o cargo de agente legislativo, cargo este em que se manteve  durante as presidências de Zaqueu Naum Lins (PTB), Silvio Sabino (PSC), Zé de Vilaço (PTB) e Audálio Ramos (PSDC). Durante o período que o vereador Gersinho Filho (PTB) exerceu a presidência, Andreilson esteve novamente como assessor parlamentar, desta vez com a vereadora Carla de Zé de Vilaço.

Hoje, com Carla na presidência, Andreilson é visto como o homem forte da câmara. Quem não conhece a sua história, diz que desde o último ano o gerente admistrativo teve uma ascensão meteórica. Desconhecendo todo um trabalho que vem sendo plantado a vários anos.

Cármen Lúcia avisa ao TRF-4 que Lula não pode ser preso


A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, avisou ao presidente do Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4), Carlos Eduardo Thompson Flores Lenz, que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não pode ser preso.

O petista tem sua liberdade garantida pelo menos até 4 de abril quando o Supremo vai analisar seu pedido de habeas corpus preventivo.

segunda-feira, 26 de março de 2018

Não só Pernambuco, mas todo País sofre com a violência


Não é só o estado de Pernambuco que vem sofrendo esta onda de violência, mas todo País.

A página brasileira do jornal espanhol El País traz nesta segunda-feira (26) uma matéria estarrecedora sobre o caos em que se encontra a cidade de Fortaleza, capital do Ceará.

Com o título, Fortaleza sob o comando do crime, o jornal mostra o estado de sitio em que estão vivendo os moradores daquela cidade.

Com facções como a Família do Norte (FDN), ligada ao Comando Vermelho do Rio de Janeiro, e os Guardiões do Estado (GDE), próximos aos paulistas do Primeiro Comando da Capital (PCC), em guerra, os moradores ficam no meio.

Criada no Amazonas, a FDN já é considerada a terceira maior facção do Brasil.

PCC e CV estão em guerra por todo o país.


Veja matéria completa do El País




1 – Os muros das comunidades de Fortaleza anunciam quem manda naquela área. Para circular na área, é preciso abaixar os vidros do carro e retirar o capacete, sob o risco de ser confundido com um membro de uma facção rival ou com um policial.


2 – O Comando Vermelho (CV), facção criada no Rio de Janeiro, domina parte das favelas. Seus rivais no Estado são os membros da Guardiões do Estado (GDE), que é próxima a paulista Primeiro Comando da Capital (PCC). PCC e CV estão em guerra em todo o país.


3 – O CV, por sua vez, é aliado no Estado à Família do Norte (FDN), criada no Amazonas e que já é considerada a terceira maior facção do país. Um homem apontado pela polícia como o segundo na escala de comando da FDN no país foi assassinado na madrugada do último dia 22 de janeiro na Praia do Futuro, uma região nobre de Fortaleza, quando saia de uma festa. Petrus William Brandão Freire, de 29 anos, foi cercado por oito homens que dispararam diversas vezes contra ele no calçadão.


4 – No ano passado, as facções que atuam no Estado se dividiram em dois lados e entraram em guerra pela disputa pelo tráfico de drogas. De um, GDE e PCC. De outro, CV e FDN. A consequência, além das elevações dos homicídios, foi o terror entre os moradores. A foto mostra recados que foram pichados em muros da comunidade do Barroso, exigindo a saída dos moradores de suas casas pelo tráfico.


5 – Para evitar que os moradores tivessem que deixar suas casas, uma base permanente da Polícia Militar foi instalada no local. As pichações foram apagadas e substituídas pelo "190" da PM.


6 – Em outros locais, entretanto, moradores não tiveram a mesma sorte. Na rua Cantinho Verde, no conjunto Palmeiras, várias famílias abandonaram suas casas, após serem expulsas pela facção local.


7 – As expulsões acontecem por diversos motivos: o envolvimento de alguém da família com a facção rival, uma dívida de drogas com os traficantes locais, o interesse dos traficantes por um imóvel estratégico para o comércio de drogas ou a desconfiança de que o morador é informante da polícia ou de outra facção.


8 – Quando notificados pelo tráfico, os moradores saem de suas casas abandonando móveis e objetos pessoais. Em alguns casos, prestam queixa na polícia e, com a ajuda policial, conseguem voltar para retirar suas coisas. Mas não retornam mais para a moradia, com medo de represálias.


9 – Namorada de um policial, Joana (nome fictício), 23 anos, foi expulsa da comunidade onde morava porque traficantes acreditavam que sua mãe havia passado informações para a polícia que teriam ajudado a desmantelar um ringue de brigas de galo que pertencia aos traficantes. Em uma madrugada, ela dormia em seu quarto com o irmão quando um homem atirou três vezes dentro da casa e mandou que eles fossem embora. Eles mudaram no dia seguinte.


10 – A guerra entre as facções também impacta a vida de estudantes. Em uma escola visitada pelo EL PAÍS, professores contam que alunos pediram transferência no início do ano letivo porque eram moradores de uma comunidade dominada pela facção rival a da área onde fica a unidade escolar. Adolescentes que cumprem medidas socioeducativas também estão sendo prejudicados. Alguns não conseguem chegar ao Centro de Referência Especializado de Assistência Social onde deveriam cumpri-la, porque ele está localizado em uma área que pertence a uma facção rival a do seu bairro.


11 – A violência entre os grupos fez explodir o número de homicídios no Ceará. Nos dois primeiros meses deste ano, foram 844, um número 36% maior do que o mesmo período do ano passado. Em 2017, 5.133 pessoas perderam a vida assassinadas (14 ao dia), um número já 50% maior que o de 2016. Neste ano, as estatísticas foram impulsionadas por quatro chacinas. A primeira delas, em 27 de janeiro, aconteceu no "Forró do Gago", em Cajazeiras, bairro dominado pelo Comando Vermelho. Morreram 14 pessoas, a maioria delas sem passagem pela polícia ou suspeita de envolvimento com o tráfico. O local ganhou uma mensagem em inglês em seu portão, que significa: "Fortaleza pede paz".


12 – A última chacina ocorreu em 9 de março, na praça da Gentilândia, onde se reúnem jovens estudantes. Sete pessoas foram mortas e 11, feridas. Segundo a polícia, ela teria sido motivada por vingança contra a apreensão de munições e armas de um traficante.


13 – Um ato, na última quinta-feira, relembrou as vítimas da chacina.


14 – A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará afirma que mapeou as áreas mais problemáticas de Fortaleza, que são nove, e que atua com policiamento e mais ações sociais. Novos policiais militares também foram contratados e estão sendo treinados.

Sérgio Moro estará hoje (26) no Roda Viva da TV Cultura


O juiz curitibano Sérgio Moro será o entrevistado desta segunda-feira (26) no programa Roda Viva da TV Cultura, que irá ao ar as 22 h 15 min.

Sem dinheiro e cheio de dívidas, como o PT irá bancar suas campanhas em 2018?

Lula e a vereador do Recife, Marília Arraes

A situação para o Partido dos Trabalhadores – PT não está nada fácil.

Já não bastasse os problemas que o partido enfrenta com a operação Lava Jato, ainda vem passando por graves problemas financeiros.

Segundo reportagem de Rogério Gentile na edição impressa desta segunda-feira (26) do jornal Folha de São Paulo, só na justiça paulista circulam ações que cobram do partido a bagatela de 46 milhões de reais em dívidas com empresas de marketing político, gráficas, produtoras, fornecedores de material promocional, um escritório de advocacia e até uma prestadora de serviços contábeis.

A maior parte das dívidas são referentes as eleições que o partido disputou nos anos de 2014 e 2016.

Derrotado na campanha de reeleição em 2016 e cotado como alternativa do PT ao Planalto neste ano, Fernando Haddad publicou um vídeo na internet pedindo doações para quitar dívidas que totalizavam R$ 8,58 milhões.

“A eleição acabou, mas a campanha não”, afirmou. “Temos ainda alguns profissionais que precisam receber, conto com sua colaboração para virar essa página.”

O diretório municipal em São Paulo diz em nota que a projeção de pagamento dos credores é de 45 meses. “Claro que o partido depende de fatores externos para cumprir essa previsão.”

O diretório estadual justificou as dívidas à justiça paulista dizendo que tais problemas se acumularam devido a mudança do entendimento legal que em 2015 passou a proibir o financiamento empresarial das campanhas. “Esses recursos representavam, objetivamente, grande parte do financiamento das campanhas eleitorais”, disse o partido, em um dos processos.

O PT paulistano vem tentando pagar suas dívidas promovendo jantares de arrecadação de recursos e venda de camisetas e bótons.

Com isso, não podemos deixar de perguntar: Se o a situação do PT de São Paulo é essa, como está a situação do partido aqui em Pernambuco?

Será feita alguma mágica para concretização do sonho dos simpatizantes da vereadora do Recife, Marília Arraes, de vê-la candidata ao governo de Pernambuco nestas eleições de 2018.

Como se faz campanha em Pernambuco, no Brasil e no mundo sem dinheiro? Alguém sabe dizer?

Muitos dizem: mas é Lula que quer. Duvido muito.

Ao nosso ver, é clara a estratégia do ex-presidente de deixar Marília correr atrás da sua candidatura na intenção do partido ficar mais caro para Paulo Câmara (PSB), governador de Pernambuco.

Afinal, Paulo precisa do tempo de TV do PT e o PT, diga-se, Lula, Humberto, João Paulo e os demais possíveis candidatos pelo partido, precisam da estrutura que Paulo oferece com governo estadual na mão. Simples assim.

Aqueles que ainda nutrem sonhos utópicos na política, perdem cada vez mais e mais espaço para o pragmatismo politico.

Gestão Financeira


Givaldo Calado de Freitas *


Não há mais como conviver com a falta de respeito às Leis da República, máxime na gestão financeira. Os malfeitos estão aí, sendo denunciados quase todos os dias. E eles estão e em todos os níveis - municipal, estadual e federal.

A sociedade atônita e decepcionada assiste a tudo, todo santo dia. As últimas ocorrências têm enojado a todos. E, pior, roubando a crença da sociedade em seus gestores. E, mais grave, roubando da sociedade a pouca esperança que lhe restava em seus homens públicos. Liquidando a alma da sociedade. Portanto, o seu bem mais precioso.

Sempre me preocupei com a questão da gestão financeira na esfera pública. E o digo, a partir da minha experiência na esfera privada.

Outro dia, conversava eu com um amigo sobre gestão pública. Ele, que sempre esteve próximo a certos gestores públicos, dizia-me, com tristeza, do que ocorre em certas gestões, ocorrências essas pontuadas por seus próprios gestores. E o desprezo e deboche com que se referem às nossas Leis. Eles, gestores, convictos de que seus malfeitos jamais serão pegos e, mesmo que o sejam, para eles não advirão quaisquer sanções. É de arrepiar. É de não se querer ouvir e, sobretudo, acreditar no cinismo e desfaçatez dessa gente em suas práticas com a coisa pública.


* Figura pública. Empresário.

domingo, 25 de março de 2018

Pouca Vergonha e Malfeitos


Givaldo Calado de Freitas *


Não gosto de fogo, amigo. De palha então... Muita fumaça...

É que eu penso diferente. Sonhos? Claro que tenho. E na medida do possível, os realizo nos meus dias a dia. Chegando perto de meus semelhantes. Ficando triste quando me vejo bem e meu vizinho mal. Ajudando alguns, mas, incontido, por não poder ajudar a mais. Muitos! Todos! De preferência.

Mas para esses sonhos... para a realização desses sonhos, nunca precisei de mandato. Precisei e preciso do renascer desses sonhos. Precisei e preciso do reinvento desses sonhos. E eles, em mim, renascidos. E eles, em mim, reinventados... todo o santo dia. Sempre com o upgrade também sonhado.


Evidente, amigo, que para você alçar voos mais altos nesse mister você precisa de contar com a outorga popular. E dela se investir para adensar seus sonhos. Todavia, penso que essa outorga terá de vir a você por reconhecerem sua história. Não tendo, portanto, que a despeito de seu exemplo de vida, você tenha que mendigá-la.

Aí a grande diferença. Aí o sonho popular que a gente começa a enxergar, hoje, em nosso país, posto que já a destempo pelos prejuízos causados à nação por mandatários sem sonhos e sem espírito público. Portanto, sem o menor dever perante a nação. Além do seu. Consigo mesmo. Único. Singular. O exercício da pouca vergonha com a prática de malfeitos.

Ou assim entendemos. Ou assim praticamos... Ou já, já, deixaremos de ser a nação que sonhamos.


* Figura pública. Empresário.

sábado, 24 de março de 2018

Edward Snowden afirma que o Facebook é uma “empresa de vigilância”


Observador

Edward Snowden, o antigo analista da Agência de Segurança Nacional (NSA) dos Estados Unidos que tornou públicos detalhes sobre os sistemas de vigilância do governo norte-americano sobre os cidadãos, criticou o Facebook na sequência das notícias recentemente publicadas sobre como a rede social permitiu que a empresa de análise de dados Cambridge Analytica recolhesse dados pessoais de 50 milhões de utilizadores para ajudar a campanha eleitoral de Donald Trump.

“O Facebook obtém as suas receitas ao explorar e vender detalhes íntimos sobre a vida privada de milhões, muito além dos escassos detalhes que voluntariamente publicamos. Eles não são vítimas. São cúmplices”, escreveu Edward Snowden no Twitter, no sábado.


O antigo agente da NSA acrescentou que “os negócios que fazem dinheiro com a recolha e venda de registos detalhados de vidas privadas foram, em tempos, descritos claramente como ‘empresas de vigilância’. O rebranding deles enquanto ‘rede social’ é a fraude mais bem-sucedida desde que o Departamento da Guerra passou a Departamento de Defesa”.


Este fim de semana, o jornal britânico The Observer (edição semanal do The Guardian) revelou que a Cambridge Analytica, empresa de análise de dados que colaborou com a campanha eleitoral de Donald Trump para as eleições presidenciais de 2016, utilizou informação recolhida em 50 milhões de perfis do Facebook norte-americanos, para prever o sentido de voto dos utilizadores e definir estratégias de comunicação digital em função dessa informação.


Veja no vídeo 5 medidas que pode tomar para proteger a sua conta do Facebook:

Joaquim Barbosa procura apoio para ser candidato pelo PSB

O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa. Foto: Felipe Rau/Estadão

O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa procurou o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, em busca de apoio para ser candidato pelo PSB à Presidência da República. Os dois se reuniram no último dia 13, no Rio.

O encontro foi pedido pelo próprio ex-ministro e aconteceu no apartamento do deputado federal Alessandro Molon (RJ), que se filiou recentemente ao PSB. Segundo apurou o Broadcast Político do Jornal Estadão, a conversa foi inconclusiva.

O governador e uma ala do PSB de Pernambuco têm conversado com presidenciáveis de outros partidos, entre eles, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o ex-ministro Ciro Gomes (PDT). Mesmo sem definição, entusiastas da candidatura de Barbosa pelo PSB viram no encontro uma sinalização de que o ex-ministro está disposto a concorrer ao Palácio do Planalto.

Sonho


Givaldo Calado de Freitas *


Animado. Mais animado. Mais animado? Não. Não entendo o “mais animado”. Logo eu, que sou sempre animado. Que estou sempre de bom humor. Porque sou homem de fé. De muita fé. Que carrego no coração. Porque fora assim que me ensinou minha mãe. Com seu olhar sério, é certo. Contudo, carinhoso. De quem ostentava inquebrantável fé. Muita fé. Indizível fé. Fé até em seus sonhos. Quem sabe, sobretudo, em seus sonhos. Conquanto, querendo-os reais. Exequíveis.

Carregando todos os sonhos do mundo. Resguardo-me, todavia, na certeza de que não sou nada além dos sonhos que carrego comigo. Que alimento. Que renovo. Sonhos renovados. Os mesmos. Mas renovados. Meus sonhos. Sonhos meus. E ai de mim não fossem eles. Porque me alimentam. Porque me reoxigenam. Porque renovam minhas esperanças. Apesar do tempo. Do tempo que flui. Esse mesmo tempo que, para muitos, envelhece. Tira de moda. Mas que a mim, rejuvenesce. Porque vem de dentro de mim. Do coração. Que rejuvenesce. Da cabeça. Que se atualiza. Enfim, que em mim, levam-me à sensação de perseguir, sempre e sempre, o atual. O contemporâneo. Do dia. Novinho em folha. Que confere ausência ao passado. Mas que, dele, só como lição de vida.


Saio da minha alcova... Do meu lar... Todos os dias, agradecendo a Deus pelo novo dia. Sim, novo dia. Todo novo. E com os versos de Fernando Pessoa na mente. Que guardo sempre:

“Não sou nada.
Nunca serei nada.
Não posso querer ser nada.
À parte isso.
Tenho em mim todos os sonhos do mundo.”

Meu Deus, eu quero continuar sonhando. Sonhando e realizando. Mas sempre segundo as Vossas graças. As Vossas vontades. Mas sonhando e sonhando, enquanto a Sua infinita bondade o desejar. E desses sonhos só hei de desistir quando o Senhor os tirar de meu ser. Que nada mais é, senão, um depositário de Suas vontades.


* Figura pública. Empresário.

sexta-feira, 23 de março de 2018

Marcelo Torreão divulga carta aberta sobre apoio do Professor Márcio a evento da Baixinha do Lava Car Sexy

Marcelo Torreão 

O garanhuense e pré-candidato a deputado estadual dentre os que irão apoiar a candidatura presidencial do deputado federal carioca, Jair Bolsonaro (PSL), Marcelo Torreão, está divulgando, através de suas redes sociais, carta aberta ao vereador Professor Márcio, que está dando apoio a vinda para Garanhuns de Sabrina Simões – A Baixinha do Lava Car Sexy. Veja as matérias já publicadas aqui no Blog do Cisneiros a respeito do assunto: Professor Márcio traz Sabrina Simões para as famílias garanhuenses; Professor Márcio emite nota atacando Blog e nada explica sobre a Baixinha do Lava Car Sexy.


Leia a integra da carta aberta de Marcelo Torreão:


ENSINAMENTO VALE OURO...

O vereador de Garanhuns, Profº Márcio, acreditando que não há nada que mereça a sua atenção imediata, como legislador e fiscal do município, está apoiando a vinda, para a nossa cidade, mais precisamente para uma área rural, da funkeira "Baixinha do Lava Car Sexy", a moça que lava carros com a bunda empinada, segundo noticiado no Blog de Kleber Cisneiros.

Professor Márcio, as famílias garanhuenses são, em sua maioria, cristãs e tradicionais, e não cai bem para o senhor, professor da Rede Infantil, estar envolvido com atividades dessa natureza. Já imaginou seus alunos, de 6 a 10 anos, presenciando essa performance?

Quer um conselho sincero?

Fale com seus colegas vereadores para reservarem, cada um, uma quantia mensal, e quando o LÍDER PARK vier para Garanhuns, no final do ano, vocês poderem comprar ingressos para as crianças pobres que circulam pela Praça Mestre Dominguinhos, com os olhos brilhando e sem a oportunidade de usufruir dos brinquedos, inclusive, podem também fretar um ônibus, e a cada dia, trazê-las de diferentes distritos.

Eu mesmo já fiz isso, pagando para algumas crianças, nos últimos dois anos, e posso te assegurar:

A sensação é maravilhosa para os dois lados, e naquelas noites eu dormi bem melhor!

Marcelo Torreão
Garanhuns/PE