segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Parabéns, Setúbal!


Givaldo Calado de Freitas *


Aniversário do Setúbal. Gosto de estar presente ao aniversário do Lions Clube Recife Setúbal. Não sei se por Elton. Que sempre me levou em conta e com ele tive uma respeitável e sólida amizade. Não sei se por Eulália. Por sua doçura e seu jeito carinhoso de receber os Companheiros e Amigos. Ou de todos e de todas que fazem esse promissor Clube de Serviços. Cuido que por eles - Elton e Eulália - e todos. Companheiros e Companheiras abnegados à causa do Leonismo.

Elton trabalhara na SUDENE, e de lá me trazia notícias de meu primo querido Osman, que também por lá labutara durante muitos anos no seu jurídico. De Eulália não esquecerei jamais, sobretudo de seu nome, que era o nome de minha mãe.

Nesse aniversário do Setúbal, não sei porque razão, mas na minha memória, a lembrança de Elton ao longo de toda solenidade. Ele que tanto me ajudou ao longo de meu mandato de governador do Distrito para os estados de Pernambuco, Alagoas e Maceió. Ele, como sempre acontece nesses aniversários de seu Clube, teria sido o grande homenageado, "in memoriam", daquela noite. E com muita justiça!

O Setúbal festejava naquela noite os seus primeiros 20 anos - Bodas de Porcelana. Outras, contudo, virão. Muitas outras. Bodas. Bodas. E Bodas... E enquanto esse Clube existir, e existirá por muitos anos ainda, o nome de Elton constará sempre na ordem das homenagens que o Setúbal tiver de prestar.

Não seria exagero dizer que o Clube foi a razão de vida de Elton nos seus últimos anos. Tamanha a sua dedicação. Carinho. Prática. Prática do servir por servir. Na pureza e na profundeza da expressão. E isso, ele sabia fazer, maestramente.

Não foi em vão a sua luta. Seus Companheiros, Companheiras, Amigos e Amigas estavam, lá, saudando aquela data - 06 de maio. Comemorando a grande efeméride. Mas, também, festejando Eulália, e querendo dizer a ela, se é que não já vêm dizendo, faz tempo: “Você, a cada dia, deixa Elton mais feliz, porque você continua erguendo sua bandeira como se fosse ele que o fizesse. E, como ele soube fazê-lo...”.

Penso, às vezes, que Elton incentivava Eulália a capitanear suas belas e inesgotáveis iniciativas. E o fazia sem que ele mesmo soubesse. Parecia prepará-la para o futuro. Sem sua presença. Mas penso também que, mesmo em outro plano, Elton continua por perto, dizendo a Eulália que o Setúbal precisa seguir, e se sentindo cada dia mais feliz com o avanço de seu sonho.


* Figura pública. Advogado de Empresas. Empresário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário