sábado, 27 de janeiro de 2018

A Politica e o Brasil

Cristina Moraes *


Estamos diante de uma importante decisão para a mudança política do nosso País.

Em outubro teremos a grande oportunidade de mudar a história desta Nação.

Seremos nós que vamos ter de fazer a diferença. Teremos que escolher presidente ou presidenta da República, senadores, governadores, deputados federais e estaduais.

A propaganda eleitoral gratuita na TV ainda não começou, mas já estamos sentindo o nível da campanha. Nas redes sociais, ferramenta forte e de pesada artilharia, onde se coloca tudo, sem dó nem piedade, a vida dos possíveis candidatos são expostas e reviradas nas 24 horas do dia. Mas será que essa exposição exacerbada, fará a diferença?

Tudo isso que estão divulgando, fará o eleitor fanático e apaixonado mudar de candidato? O eleitor brasileiro está politizado? Ou o coronelismo e o voto de cabresto ainda é uma triste realidade Brasil afora? Gostaria muito de saber. Precisamos traçar um perfil do eleitor, para que possamos mensurar se realmente queremos aquela mudança tão necessária ao nosso País. Essa transformação política é uma responsabilidade de cada um de nós. É justamente no histórico do candidato que iremos escolher o que mais se aproxima daquilo que queremos para o Brasil.

É necessário que não nos apeguemos apenas a uma promessa, mas ao projeto que será implementado para melhoria do País como um todo. Precisamos entender que a credibilidade de um candidato é muito importante para esta nova página que será escrita, mudando a história desse País desacreditado, sofrido, enlameado na corrupção e desprovido de quem faça fazer com que as políticas públicas e sociais realmente se realizem. Muito terá que ser feito, não adianta dizer que a varinha de condão vai ser acionada e tudo se transformará. Pois não é somente o político que precisa desta mudança, mas o eleitor também. Parar de viver do se me dão e do assistencialismo mascarado.

É isso mesmo, um importante projeto para retirar o povo da linha da pobreza, o bolsa família, sem controle e fiscalização, muitas vezes acaba indo para quem não deveriam ir, pessoas que se aproveitam para tirar vantagens.

O que precisa mudar mesmo são as pessoas, como um todo, na busca de um Brasil melhor e consciente.


* Funcionaria pública do setor de tributos da prefeitura municipal de Garanhuns.

Nenhum comentário:

Postar um comentário