quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Paulo Câmara "virou a chave" para 2018

O governador Paulo Câmara e o deputado federal Wolney Queiroz

Toda movimentação politica dos últimos dias aponta para 2018, a qual foi precipitada pela travessia de Fernando Bezerra Coelho para o PMDB. Ao levar o PDT ao comando da pasta de Agricultura, como registramos em primeira mão, Paulo Câmara consolida o palanque de Caruaru. A gestão socialista, agora, amarra o apoio de três grupos daquela cidade: o de Laura Gomes, o de Tony Gel e o de Wolney Queiroz. Detalhe: foi em Caruaru, há exatamente um mês, que um ato simbólico do Ministério das Cidades uniu os ministros pernambucanos e Fernando Bezerra Coelho, parecendo sacramentar o palanque da oposição para 2018. Ontem, ao colunista desta Folha, Inaldo Sampaio, o presidente do PDT-PE, Wolney Queiroz, que apoiou Raquel Lyra no 2º turno, afirmou: "Raquel está me empurrando para a oposição desde o dia seguinte à sua eleição, logo que o nosso apoio não mais se fez necessário". Aos olhos do governo, a fala de Wolney já sinalizou para a nova fase na relação com os Queiroz. Em função do tempo que Antônio Figueira já levava à frente da Casa Civil, um esgarçamento na relação com as bases não foi ignorado, o que impulsionou uma renovação na articulação política, razão pela qual Nilton Mota assume a Casa Civil. Nilton foi coordenador no Agreste da campanha de Eduardo Campos em 2006 e aproximou-se dos redutos no interior e dos movimentos sociais, com os quais a pasta de Agricultura dialoga intensamente. É primo de Danilo Cabral, com quem atuou na Educação, o que não deixa de demarcar a relação estreita de Danilo com o governador. Na esteira, Figueira assume a chefia da Assessoria Especial, da qual sai José Neto, que assume a Secretaria Executiva da Casa Civil.


Pelo estômago

Ontem, dia em que formalizou, via nota, a dança das cadeiras no secretariado, Paulo Câmara almoçou, em Brasília, com Eduardo da Fonte no restaurante Figueira da Villa. Antônio Figueira também participou, assim como Luciano Bivar e o prefeito Geraldo Julio. Amenidades prevaleceram. Mas arrumações políticas seguem no radar. Na sexta, como já registramos, Eduardo da Fonte também jantou com o governador.

Lupi vem > Presidente nacional do PDT, Carlos Lupi prestigia a posse de Wellington Batista na Secretaria de Agricultura. Depois, segue para reunião na sede do partido.

Sem pressa > O PDT indicará nomes para os cinco orgãos vinculados à pasta: Ipa, Prorural, Adagro, Iterpe e Ceasa. A aliados, Wolney Queiroz já avisou que o PDT "não vai entrar com fome canina de mudar tudo e interromper os trabalhos". (Renata Bezerra de Melo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário