segunda-feira, 31 de julho de 2017

"Tô até evitando atender telefone", diz Jorge Côrte Real sobre votação para investigar Michel Temer

Jorge Côrte Real, deputado federal pelo PTB (Foto: Lúcio Bernardo Jr./Câmara dos Deputados)

Ainda na lista dos indecisos sobre o pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para a investigação do presidente Michel Temer, o deputado federal Jorge Côrte Real (PTB) afirmou que chegará na terça-feira (1º) em Brasília com o voto pronto para a sessão prevista para a quarta-feira (2). E garante que não cederá à pressão para definir o voto.

“Não recebi (ligação), não tive contato com ninguém, não marquei encontro e, se marcar, eu não vou. Tô tentando, até, evitar atender telefone”, afirmou, por telefone, o parlamentar, em entrevista à Rádio Folha FM 96,7, acrescentando que só atendeu à ligação porque “pelo menos, era 081”.

Côrte Real explica que, no momento, não seria interessante participar de qualquer reunião.

“Mas absolutamente não quero participar a essa altura de reunião nem nada. Seria até constrangedor receber determinadas ligações e dizer que não concordo. Não é meu estilo. Não é a minha maneira”, ponderou o parlamentar.

Lembrando que estava fora e que ainda está analisando a denúncia e a defesa do presidente Temer, Côrte Real acrescenta que a tendência, hoje, “seria votar sim”.

Ex-presidente de Federação das Indústrias de Pernambuco, o deputado do PTB criticou o reajuste nos combustíveis colocado em prática pelo Governo Temer, nesta semana.

“O que o País não aguenta mais é aumento de combustível sem antes você diminuir a estrutura, diminuir o peso do Estado, economizar divisas. Então, primeiro o governo deveria, ou deve, diminuir o tamanho do Estado, economizar na máquina pública”, condenou Côrte Real, dizendo, em seguida, que se essas medidas fossem tomadas, talvez o presidente pudesse dizer “que a sociedade iria entender”. (Do Blog da Folha)

Nenhum comentário:

Postar um comentário