quarta-feira, 7 de junho de 2017

PSB se junta a PT, PDT e PCdoB e pede Diretas Já. “Bandeira não pode ser de um só partido”, diz socialista

Danilo Cabral. Foto: Lúcio Bernardo Junior/ Câmara dos Deputados

Depois de consecutivos rachas sobre ser oposição ou base do governo do presidente Michel Temer (PMDB), o PSB abraça de vez a própria decisão de sair da base do Planalto e abraça a bandeira da eleição direta. O partido decidiu participar da Frente Ampla Nacional em Defesa das Diretas Já, ao lado do PT, PCdoB e PDT. O lançamento será nesta quarta (7).

Para o deputado federal Danilo Cabral (PSB), a bandeira das Diretas Já não pode ser só de um partido. “Tem de alargar o movimento”, afirma o parlamentar.

Danilo nega aproximação partidária entre as siglas. As especulações já começaram, porém, sobre reflexos locais do “reencontro” do PSB com a esquerda, como diz o partido. E agora, 2018 vai repetir as alianças PTB-PT e PSB-PMDB?


DECISÃO DO TSE


Havia muita especulação sobre eventual pedido de vistas de um dos ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). No entanto, para o líder do PSB no Senado, Fernando Bezerra Coelho, haverá decisão final na quinta (8). E deve ser apertada, não importa qual o resultado, avalia.

No “bolão” de Brasília é 4×3 a favor de Temer.

O curioso é que Bezerra Coelho é alinhado ao governo Temer e por muito tempo alimentou o racha do próprio partido. Agora ficou isolado na legenda, ao lado do filho, o ministro das Minas e Energia, Fernando Coelho Filho (PSB). Os dois se defendem em processo de expulsão da sigla socialista.


“NÃO ALTERA NADA EM PERNAMBUCO”


Segundo o presidente do PT em Pernambuco, Bruno Ribeiro, “é bom e saudável o PSB deixar o governo e ficar a favor das Diretas Já.“ Mas o alinhamento nacional, assegura, “não muda nada em Pernambuco”. O PT segue na oposição ao governo estadual.

Nenhum comentário:

Postar um comentário