quarta-feira, 22 de março de 2017

VEREADORES DISCUTEM ENFRENTAMENTO DA VIOLÊNCIA DE GÊNERO EM GARANHUNS

Max, Eliane Vilar, Zaqueu, Luzia, Audálio, Gersinho
Os membros do Legislativo Garanhuense discutiram na manhã da última terça, 21, a criação do Plano Municipal de Enfrentamento a Violência de Gênero. O Projeto, enviado pelo Executivo para apreciação e consequentemente votação do Plano por parte dos vereadores, visa construir condições para que as mulheres tenham melhores oportunidades sociais, tendo acesso à cultura, ao lazer, a moradia, as tecnologias e, sobretudo, ao atendimento de mais qualidade nos serviços municipais.

Norteado por sete eixos de ações estratégicas, Prevenção – Proteção – Punição – Assistência – Produção de Conhecimento – Transversalidade – Intersetoralidade, além da Participação da Mulher e Controle Social, o Plano busca, ainda, garantir a proteção dos direitos das mulheres em situação de violência doméstica e familiar, contribuindo, desta forma, para a diminuição dos índices de criminalidade em nosso Município.

Contando com a participação da secretária da mulher de Garanhuns, Eliane Simões Vilar, a reunião transcorreu na sala das Comissões da Casa Raimundo de Moraes e agora o Projeto será submetido a votação na Reunião Plenária desta semana em primeira votação e, sendo aprovado, depois de cumpridos os trâmites regimentais do Poder Legislativo, seguirá para aprovação do Prefeito Izaías Régis.

A vereadora Luzia da Saúde (PTB), destacou a importância da iniciativa. “Através da Associação das Mulheres Unidas de Garanhuns Lúcia Helena, nós já fazemos um trabalho assistencial às mulheres, especialmente na comunidade dos bairros Manoel Chéu e Várzea, aonde está a sede da nossa Associação. Agora, com a Instituição deste Plano no Município, todos terão atendimento no combate à violação dos direitos humanos, especialmente para a diminuição da violência de gênero”, destacou a Vereadora.

Além dos eixos norteadores do Plano, o projeto contará ainda com uma Câmara Técnica de Enfrentamento a Violência de Gênero, facilitando, portanto, o envolvimento intersetorial na solução dos problemas registrados em nossa Cidade. Farão parte da Câmara Técnica instituições como: Secretaria da Mulher, Secretaria de Assistência Social, Poder Judiciário, Ministério Público Estadual, CEAPA, Polícias Civil e Militar, Secretaria de Educação e Secretaria de Saúde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário