terça-feira, 7 de março de 2017

Gravação clandestina revela que Governo Temer ameaça cortar cargos dos deputados que não votarem a favor da reforma da previdência

Em gravação clandestina de vídeo feita a alguns dias, na quarta-feira, 22 de fevereiro último, em reunião fechada na sala do presidente da câmara dos deputados federal, Rodrigo Maia (DEM), com os líderes partidários e representantes das centrais sindicais, para discutir a reforma da previdência, o deputado federal Silvio Costa (PT do B), vice-líder da oposição, denuncia pressão do governo Temer em cima dos deputados da sua base de sustentação.

Segundo Silvio Costa, que é conhecidamente contra a reforma da forma que está colocada, o governo ameaça cortar os cargos dos deputados que votarem contra. O que poder ser caracterizado como sendo o mensalão do governo Temer.

"Vão aprovar a idade de 65 anos, porque os deputados da base não querem perder os cargos, vamos ser bem honestos, o governo chama lá e diz, vem cá, tu tem a FUNASA lá no teu estado, ou tu vota ou eu te toro, o cara treme." Denuncia o deputado durante a gravação.

Ainda na gravação, Silvio Costa justifica ser contra a reforma por não concordar com a manutenção de privilégios, como as aposentadorias especiais para as forças armadas, afirmando que, só os seus integrantes, são responsáveis por um déficit de 40% do total de 70 bilhões do déficit do regime próprio da previdência, que se refere aos servidores públicos.

O deputado afirma ainda ser contra a taxação da aposentadoria rural, lembrando esta ser uma política de inclusão social colocada na constituição de 1988. Uma outra questão que considera fundamental é a idade mínima de 65 anos para aposentadoria, se colocando veementemente contra.

Veja abaixo o vídeo completo gravado clandestinamente:


Nenhum comentário:

Postar um comentário