(87) 9.8141.4000

(87) 9.8141.4000

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Polícia prende homem acusado de matar promotor em Itaíba

A Polícia Civil de Pernambuco prendeu, na madrugada desta quarta-feira (16), um dos homens acusados de atirar e matar o promotor Thiago Faria Soares, 37 anos, na manhã da última segunda-feira (14). Edimacir Cruz foi apontado pelas investigações como um dos executores do crime. Ele estava escondido em Águas Belas. Segundo o secretário de Defesa Social, Wilson Damázio, Edimacir é sobrinho fazendeiro José Maria Pedro Rozendo Barbosa, apontado como mandante do assassinato. José Matia continua foragido.

"Conseguimos prender durante a noite de ontem (terça) e início da madrugada o Edimacir Cruz, que é um dos executores. Ele é sobrinho de José Maria, o proprietário da fazenda e apontado pelas investigações como o mandante do crime", explicou Damázio, durante entrevista à jornalista Graça Araújo, na Rádio JC News. "Ele mora nas imediações de onde aconteceu o homicídio. Não confessou o crime, mas vamos interrogá-lo novamente", completou.

O segundo homem que participou da execução ainda está sendo procurado pela polícia. Vale salientar que, segundo a principal testemunha do crime, a noiva do promotor Thiago Faria, a advogada Mysheva Ferrão Martins (ela também estava dentro do carro), duas pessoas participaram do homicídio. "Vamos continuar com as buscas e tentar prender os outros envolvidos ainda essa semana. O caso está desvendado", informou Damázio.

De acordo com o secretário, Edimacir não se preocupou em cometer o crime com o rosto encoberto. "Ele estava apenas com óculos escuros e um chapéu" Mysheva Ferrão Martinsnão tinha contato com o acusado, mas o conhecia de vista.

Edimacir deve ser levado ainda nesta quarta de Águas Belas para o Recife, onde será novamente interrogado. Ele já possui mandado de prisão preventiva. "Será ouvido e levado para um dos presídios do Estado", finalizou Damázio, sem precisar, entretanto, onde ele vai ficar preso. "Ele vai ter uma recomendação especial", disse. (Via Jornal do Commercio)

Nenhum comentário:

Postar um comentário