(87) 9.8141.4000

(87) 9.8141.4000

terça-feira, 6 de agosto de 2013

Governo Municipal apresenta sugestões para melhoria na infraestrutura de comerciantes do Pop Shop

Na tarde desta segunda-feira (5), o prefeito Izaías Régis, em conjunto com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Geandré Nogueira e de Planejamento, Fernando Nunes, realizou uma apresentação das sugestões de projetos para adaptações e melhorias de infraestrutura no Mercado 18 de Agosto e nas lojas do Pop Shop, localizados no Centro da cidade. Representantes dos comerciantes do ponto de comércio – Pop Shop – participaram do momento, que aconteceu no Gabinete do Palácio Celso Galvão, sede do Poder Executivo Municipal.

O prefeito Izaías Régis aproveitou a ocasião para esclarecer que o trabalho de sua gestão é pautado no planejamento estratégico, pensado no melhor e maior para o município. “Nós queremos e podemos ter uma Garanhuns melhor. Eu conheço a história desta terra, sei alguns caminhos que podemos trilhar. Vamos sentar juntos, vamos discutir juntos, algo digno para vocês. Tudo que mostramos, hoje, aqui, ainda está sendo construído com muito estudo. Ainda teremos muitas outras reuniões para definir algo”, disse.


Atualmente, o local concentra, em sua estrutura, 150 boxes. Numa detalhada apresentação, os convidados puderam ter a noção dos benefícios socioeconômicos que uma possível relocação traria para a melhoria do espaço de venda dos trabalhadores.

Entre os tópicos apontados por Geandré Nogueira, secretário de Desenvolvimento Econômico está: nova edificação, espaços internos projetados para esse tipo de comércio, serviços de segurança, condições para ações conjuntas e de atração ao público, transportes de fácil acesso ao público consumidor, comunicação visual para lojas, espaço para atividades culturais e manutenção.  “O Pop Shop é, sem dúvida, uma potencialidade econômica de Garanhuns. Com um espaço maior, numa melhor infraestrutura de ocupação, os lojistas com certeza terão aumento de público consumidor e poderão concentrar o ponto de venda que proporcione bem-estar físico aos vendedores e compradores”, comentou, ainda.


Quanto à intervenção que pode ser feita no Mercado 18 de Agosto, o secretário de Planejamento, Fernando Nunes, pontuou que a ação seria estratégica, já que, atualmente, o prédio não está adaptado para a demanda e possui problemas estruturais antigos. “São 87 boxes no térreo e 98 no piso superior. Os banheiros estão precários, carnes e cereais são vendidos sem higiene adequada, falta visibilidade, que prejudica o acesso”, detalha.

Potencialidades – No projeto que vem sendo desenvolvido, o novo Mercado 18 de Agosto teria a viabilização para mais um pavimento, uma praça de alimentação, área de convivência, espaço de artesanato e um mirante. Com a capacitação dos profissionais, acesso integrado para deficientes, oferta de banheiros, iluminação, ventilação e vagas para estacionamento no entorno, a intervenção centralizaria um novo polo turístico cultural para o município e para a região do Agreste Meridional.

Ainda de acordo com Fernando Nunes, o plano, após as discussões junto aos trabalhadores e o sinal positivo para as obras, iniciaria com a regularização da titularidade do prédio, seguida da participação popular em discussões com a sociedade na finalização do projeto. “Precisamos estabelecer as estratégias, monitorar o funcionamento para trazer um padrão de qualidade à sociedade. Faremos em conjunto com o prefeito, sociedade e com os comerciantes”, esclarece.

O projeto está orçado em torno de dois milhões de reais, mas os recursos ainda não estão alocados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário