quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Estado dá as boas-vindas para a primeira turma de Medicina da UPE em Serra Talhada

Uma nova realidade teve início para os estudantes de Medicina. Nesta quarta-feira (14/08), foi realizada a aula inaugural do curso oferecido pela Universidade de Pernambuco (UPE) no município de Serra Talhada, no Sertão Central. Coube ao governador Eduardo Campos dar as boas-vindas aos 20 calouros da primeira turma de Medicina da região, em solenidade realizada na Autarquia Municipal. Esse é o segundo curso de medicina da UPE oferecido fora da Capital - se juntando ao campus de Garanhuns, inaugurado em 2011. 

Para Eduardo, a expansão da UPE para o Interior do Estado é parte essencial para um crescimento mais igualitário. "Quando a turma que entra hoje estiver no sexto ano, teremos aqui cerca de 500 jovens estudando Medicina. O que vai ajudar a transformar a cidade, uma vez que ela precisará se preparar para recebê-los, seja na construção civil ou nos serviços. Enfim, Serra Talhada e todo o entorno vão ganhar filhos desta região, que são, na grande maioria, sertanejos tendo a oportunidade de ficar perto dos seus parentes, fazendo um curso de Medicina no padrão UPE e sendo médicos comprometidos com a interiorização da educação", afirmou.


Nascida em Serra Talhada, Maria de Lourdes, 19, se disse "orgulhosa" de fazer parte da primeira turma de medicina do novo campus da UPE. "Vislumbro um ganho pessoal, mas, principalmente, para toda a população. Tenho orgulho de estar recebendo uma universidade pública de tanto prestígio, como a UPE, que nos oferece logo no primeiro período do curso um entendimento do SUS. Quero poder retribuir essa oportunidade, atendendo, depois de formada, aos meus conterrâneos", comprometeu-se a futura médica.

Egresso de escola pública, Ednael Frazão, 20, também conquistou uma vaga no curso de medicina. "É um sonho para a região ter esse curso pertinho de casa. Jamais teria condições de estudar Medicina, tendo que me manter longe da casa dos meus pais", argumentou o jovem, que mora em São José do Belmonte, a 50 quilômetros de distância de Serra Talhada. 


Na ocasião, o governador também anunciou a doação do IPA para a construção do prédio-sede da UPE de Serra Talhada, que irá funcionar na Autarquia Municipal enquanto a UPE não instala seu próprio campus. "Havia um compromisso do governo federal de liberar uma Emenda Constitucional, e não pode fazê-la. Então estamos assumindo esse compromisso para o estado fazer o repasse do dinheiro para construir a sede, como fizemos em Garanhuns no primeiro ano. Hoje, eles já estão no prédio próprio, com os laboratórios específicos. Assim, a gente vai vencendo a inércia, porque o que não dá é para ficar sem escola", afirmou Eduardo. 

"Precisamos de 100 anos para termos duas universidades de Medicina, ambas em Recife. Em pouco mais de cinco anos, o governador já abriu dois novos campus", ressaltou o secretário de Saúde, Antônio Carlos Figueira, lembrando que, ao lado da UPE, também está sendo construída no município uma Unidade de Pronto Atendimento Especializado (UpaE), para que os estudantes possam fazer as residências.

Nenhum comentário:

Postar um comentário