quinta-feira, 25 de julho de 2013

Homenagens a Dominguinhos emocionam Guadalajara

Mais uma vez Garanhuns rende-se ao seu filho ilustre José Domingos Moraes, Dominguinhos. Novamente, o Festival de Inverno de Garanhuns (FIG) lembra-se do brilhante artista. A noite de quarta (24) do 23º FIG foi marcada pela emoção de artistas, imprensa e plateia. Isto devido às merecidas homenagens ao conterrâneo que deixa um legado cultural para o mundo.

A Esplanada Guadalajara não foi o único polo a prestar homenagem ao sanfoneiro garanhuense, todavia, os arranjos, o canto e os gestos foram compartilhados com um expressivo público que compareceu numa noite de constante chuva. E não poderia ter outro tom a referida Esplanada.


Na noite dedicada ao forró, os artistas consagraram o eterno Dominguinhos, vivo nas composições que perpetuarão entre os músicos, na memória da sociedade e no orgulho do nordestino. Paulinho Groove, primeira atração, fez referência ao sanfoneiro. Seguido por Adiel Luna que também cantou o garanhuense reverenciado.

A banda Os Sertões trouxe ao palco um show com músicas do novo cd “A idade dos metais”, além de cantar Cordel do Fogo Encantado.  “Nossa senhora da paz” foi dedicada pelo vocalista Clayton Barros ao amigo e parceiro Lirinha. O público ovacionou as músicas do Cordel relembradas por Clayton. E não diferente, Os Sertões referenciou o sanfoneiro homenageado da noite, cantando “Gostoso demais”.


Em seguida, foi a vez de Santana, o cantador, arrastar muito forró para esquentar a Guadalajara. A plateia acompanhou o cantador que trouxe um repertório de músicas conhecidas, dentre as quais “Ana Maria” e “Cenário de amor”. Mas foi interpretando “Onde o Nordeste garoa”, composição de Luiz Gonzaga, que o público fez coro.

Após encerrar a apresentação, Santana voltou para a homenagem de Garanhuns ao conterrâneo Dominguinhos. Com um palco repleto de artistas da terra e dois telões mostrando fotos do sanfoneiro, a emoção foi geral. Os aplausos e o canto mostraram-se mais calorosos neste momento memorável do 23º FIG.


Por fim, nas primeiras horas da quinta-feira, Maciel Melo entrou em cena para encerrar a sétima noite da Esplanada. Ele cantou “Sete meninas” como reverência e músicas de sua trajetória musical para famílias, amigos e casais que se confraternizavam num grande pátio de São João.

A maratona cultural continua até o próximo sábado (27) em diversos polos do festival. O 23º FIG é uma realização da prefeitura de Garanhuns, da Secretaria de Cultura de Pernambuco e da Fundarpe. (Fotos FH Studio)

Nenhum comentário:

Postar um comentário