quinta-feira, 18 de julho de 2013

Eduardo abre a segunda edição da Campus Party Recife

O governador Eduardo Campos, que nesta quarta-feira (17/07) abriu a segunda edição da Campus Party Recife, definiu o evento como o “reconhecimento do polo de tecnologia e informação de Pernambuco”. Este ano, todos os ingressos foram vendidos e a expectativa é que, até o próximo domingo (21/07), 60 mil pessoas passem pelo maior evento de inovação e entretenimento digital do mundo. A solenidade de abertura, que reuniu parlamentares e secretários, aconteceu no Chevrolet Hall.

Eduardo destacou a importância do uso das tecnologias no setor público. “Nós precisamos de uma escola pública mais digital, para oferecer mais conhecimento à população. Além disso, a gente precisa que a saúde racionalize recursos, através do uso de novas tecnologias”, disse Eduardo. “O Estado brasileiro ainda é analógico e a sociedade está claramente se mobilizando em um tempo digital e nós precisamos avançar”, completou.

Para Eduardo, a Campus Party representa principalmente um ponto de encontro de jovens comprometidos com o desejo de inovar e transformar o País. “Este é um momento tão importante da vida brasileira, em que, através das redes sociais, a sociedade foi às ruas para construir um País melhor, reivindicando melhorias na saúde, na educação e na segurança pública. Todas essas questões dependem, em grande parte, do talento e da força criadora da nossa juventude que aqui vai estar reunida até domingo”, disse o governador.

O espanhol Paco Ragageles, criador do evento, enfatizou a importância de reunir esses jovens. “Queremos que as discussões deste Campus tenham efeito na vida das pessoas e que esses jovens ajudem o país a mudar”, disse Ragageles, comemorando um ano da criação de uma plataforma colaborativa que já conta com 1.700 participantes. O prefeito do Recife, Geraldo Julio, destacou os avanços para a região e enfatizou que “Recife é a primeira cidade fora do Sudeste a receber esse evento”.

Sobre a infraestrutura, o presidente da Vivo, Antônio Carlos Valente, disse que o grande legado para a cidade foi à ativação da transmissão por fibra óptica no Porto Digital. “Isso só foi possível graças à primeira edição do evento”, comentou Valente. Uma das principais atrações da Campus é a infraestrutura de internet, cuja principal novidade é a velocidade da Banda Larga que é de 10 Gigabites - o dobro em relação ao ano passado. Para a realização do evento, cerca de R$ 5 milhões foram investidos pelo Governo de Pernambuco, Prefeitura do Recife, Telefônica Vivo e a empresa responsável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário