domingo, 21 de julho de 2013

Caetano Veloso no 23º FIG: Uma Esplanada de encher os olhos

“Que beleza de Garanhuns”. Foi desta forma que Caetano Veloso saudou o público do 23° Festival de Inverno de Garanhuns (FIG). A noite de sábado (20) trouxe, pela primeira vez, para a Esplanada Guadalajara, Caetano Veloso, ícone de brasilidade, que apresentou sua nova turnê “Abraçaço”, numa genuína noite de Festival com frio e chuva fina.

Acompanhado pela Banda Cê, o baiano foi a quarta atração e cantou músicas de seu último álbum, que tem o mesmo título da turnê, com uma presença de palco afetuosa: ora interagindo com a plateia, ora com o trio de músicos que lhe acompanhava. Dançou, sorriu, “caetaneou” com gestos suas canções e sensualizou ao abrir a blusa na música “De noite na cama”. Com letras fortes e que falam de sentimentos, suas composições deram melodias a ambiguidade do ser emotivo, tão humano e tão genialmente percebido por ele. Em “Parabéns”, contagiou com alegria, enquanto que “Estou triste” confessou certa melancolia. Foi cantado por vários e admirado por outros que não conheciam o repertório. Para todos,  a sensação ímpar de ouvir Caetano foi a mesma.


Além das músicas do Abraçaço, Caetano Veloso apresentou outras já consagradas, como “A luz de Tieta” e “Você não entende nada”. A participação especial do garanhuense Arto Lindsay foi outro destaque do show. Noite memorável para o festival de Garanhuns e de maior público desta edição, até o momento.

E os sinais de que seria “casa cheia” já apareceram logo na primeira atração da noite. O garanhuense Hercinho levou um público expressivo à Esplanada. Em seguida foi a vez da banda Mundo Livre SA que apresentou músicas do disco Novas Lendas da Etnia Toshi Babaa que fez a banda ganhar como melhor grupo na categoria Pop/Rock/Reggae/Hiphop/Funk da 23ª edição do Prêmio da Música Brasileira, realizado em 2012. Durante o show, a banda fez todos remexerem com “Musa da Ilha Grande” e “Mexe mexe”, dentre outras. Após o grupo recifense, entrou no palco a Orquestra Contemporânea de Olinda.


Encerrando a noite, após Caetano Veloso, a cantora Fafá de Belém colocou o público para dançar com músicas conhecidas. Risadas rasgadas, um vestido vermelho e preto e um carisma contagiante esquentou a madrugada de muita chuva. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário