sexta-feira, 10 de maio de 2013

Garanhuns recebe Encontro de Secretários Municipais de Saúde

Secretário de Saúde de Garanhuns, Harley Davidson ao lado da Secretária de Saúde de Saloá, Joana Ferreira e da enfermeira Kilma Melo
A cidade das Flores esta recebendo desde ontem (9) até hoje (10), o V Congresso das Secretarias Municipais de Saúde e o 60º Encontro de Secretários Municipais de Saúde do Estado de Pernambuco. O evento que tem teve início às 8 horas de ontem, sendo realizado no auditório do Hotel Tavares Correia, contando com o apoio do Governo Municipal, por meio da Secretaria de Saúde.


Com o objetivo de discutir a agenda prioritária do SUS Pernambuco, bem como acolher os novos secretários municipais, o encontro também será uma oportunidade para eleger a nova mesa Diretora. Estão sendo aguardados representantes dos 184 Municípios do Estado.

“Garanhuns tem o prazer de receber este grande encontro que além de reunir os secretários municipais e seus respectivos técnicos, contará com a presença do nosso secretário estadual de saúde, Antonio Carlos Figueira, que abrilhantará o evento. Na oportunidade, iremos discutir os principais assuntos que norteiam o nosso Sistema Único de Saúde como assistência farmacêutica, vigilância em saúde, auditoria do SUS, dentre outros assuntos, inclusive do COAP que tratará do nosso contrato administrativo”, adiantou Harley Davidson, secretário de saúde do Governo Municipal.

A programação também conta com palestras e oficinas as quais discutirão diversos temas relativos à saúde.

3 comentários:

  1. Cofen reconhece direito de enfermeiro usar título de "doutor"
    BRASÍLIA/VALE DO ASSU – A partir de agora a classe dos enfermeiros poderá, a exemplo de outros profissionais tais como médicos, advogados, engenheiros e outros, usar o título de "doutor". Autorização neste sentido foi dada por meio da resolução número 256/2001, do Conselho Federal de Enfermagem (COFEN), em Brasília. O órgão federal considerou que "o uso do título de doutor tem por fundamento procedimento isonômico, sendo em realidade, a confirmação da autoridade científica profissional perante o paciente ou cliente".
    Além disso, o Cofen entendeu que "o título tem por fundamento praxe jurídica do direito consuetudinário, sendo o seu uso tradicional entre os profissionais de nível superior".
    O organismo classista interpretou, também, que "a exegese jurídica, fundamentada nos costumes e tradições brasileiras, tão bem definidas nos dicionários pátrios, assegura a todos os diplomados em curso de nível superior, o legítimo uso do título de doutor". O Cofen observou ainda que "a não-utilização do título de doutor leva a sociedade e mais especificamente a clientela, a que se destina o atendimento da prática da enfermagem pelo profissional da área, a pressupor subalternamente, inadmissível e inconcebível, em se tratando de profissional de curso superior".

    ResponderExcluir
  2. Parabéns! Parabéns! Parabéns!

    BOM SENSO da Presidente DILMA ROUSSEFF dá vitória e a SAÚDE Venceu!!!

    Dilma sanciona Ato Médico, mas veta exclusividade nos diagnósticos
    Médicos continuam a ter competência exclusiva para fazer procedimentos como cirurgias, biópsias e anestesia geral. Mas dez trechos da lei foram vetados.

    Foi publicada nesta quinta-feira (11) no Diário Oficial a lei que disciplina o exercício da medicina no Brasil. O chamado ‘Ato Médico’.

    A presidente Dilma Rousseff sancionou a lei, mas vetou pontos polêmicos como a exclusividade dos diagnósticos.

    Os médicos continuam a ter competência exclusiva para fazer procedimentos como cirurgias, biópsias e a sedação profunda de pacientes, como a anestesia geral. Mas dez trechos da lei foram vetados.

    Caiu, por exemplo, o item que dava aos médicos a exclusividade para formular diagnóstico de doenças e fazer a prescrição do tratamento; o que permitia somente aos médicos prescrever e aplicar injeções e fazer acupuntura; e também o que garantia só a eles os cargos de direção e chefia de serviços médicos.

    O principal argumento do governo para fazer os vetos foi de que a lei como estava iria prejudicar vários programas do SUS. Como os de prevenção à malária e tuberculose e até as campanhas de vacinação. Isso porque impossibilitaria a atuação de outros profissionais de saúde que não fossem médicos.

    O Conselho Federal de Medicina disse que vai fazer campanha pela derrubada dos vetos no Congresso Nacional.
    “Para a proteção e segurança da população. As pessoas querem ser atendidas por médicos e merecem ter médicos, então não há porque não ser ter isso escrito em lei”, disse o conselheiro do CFM, Roberto d’Ávila.

    Mas as entidades que representam outros profissionais de saúde comemoraram.
    “Acho que toda profissão necessita da sua regulamentação, isso não é diferente para medicina. Só que essa regulamentação não pode se sobrepor à autonomia das demais categorias de saúde que já têm a sua regulamentação garantida”, acredita a presidente do Conselho Federal de Enfermagem Dr. Márcia Krempel.

    É VERDADE: Representa uma grande vitória da saúde brasileira e da valorização dos profissionais de saúde.

    ResponderExcluir
  3. Os 10 MANDAMENTOS DOS DOUTORES: MÉDICOS E ENFERMEIROS

    1 - Se você não sabe o que tem, dá VOLTAREN;

    2 - Se você não entende o que viu, dá BENZETACIL;

    3 - Apertou a barriga e fez 'ahhnnn', dá BUSCOPAN;

    4 - Caiu e passou mal, dá GARDENAL;

    5 - Tá com uma dor bem grandona? Dá DIPIRONA;

    6 - Se você não sabe o que é bom, dá DECADRON;

    7 - Vomitou tudo o que ingeriu, dá PLASIL;

    8 - Se a pressão subiu, dá CAPTOPRIL;

    9 - Se a pressão deu mais uma grande subida, dá FUROSEMIDA!

    10 - Chegou morrendo de choro, ponha no SORO.

    ...e mais...

    Arritmia doidona dá AMIODARONA...

    Pelo não, pelo sim, dá ROCEFIN.

    ...e SE NADA DER CERTO, NÃO TEM NEUROSE...

    ...DIGA QUE:

    É SÓ ESSA NOVA VIROSE!!!

    Parece brincadeira, mas... É verdade!

    ResponderExcluir