(87) 9.8141.4000

(87) 9.8141.4000

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Sobreviventes de tragédia terão assistência por 2 anos


Profissionais de saúde buscarão envolvidos no episódio para que façam revisões periódicas que identificarão problemas psicológicos e clínicos

O secretário da Saúde do Rio Grande do Sul, Ciro Simoni, anunciou nesta terça-feira que sobreviventes, parentes, voluntários e profissionais que participaram do socorro às vítimas da tragédia na boate Kiss, em Santa Maria, serão acompanhados por pelo menos dois anos por um serviço de assistência que o estado está montando. Profissionais de saúde serão orientados a buscar envolvidos no episódio e convidá-los a passar por revisões periódicas, de acordo com cada caso. No incêndio, morreram 237 pessoas. 

"Há pessoas que podem ter problemas psicológicos e clínicos. Todos devem fazer exames rotineiros e periódicos para detectar eventuais patologias posteriores", explicou Simoni. "Em situações como essa, é certo que queimados graves terão de passar por diversos procedimentos para recuperar a pele e teme-se que alguns envolvidos tenham depressão, complicação pulmonar e até alterações neurológicas."

Além de prestar assistência, o serviço do governo vai gerar conhecimentos para o futuro. "Em episódios como esse, há estatísticas como as de quem chega ao hospital e morre, quem chega e vai para a alta e até mesmo de suicídios", destaca Simoni, revelando que três internações feitas desde o incêndio foram motivadas pelo temor de que o paciente atentasse contra a própria vida. "Por circunstâncias como essas, tanto os pacientes quanto as famílias das vítimas precisam de acompanhamento prolongado."

Feridos – Nesta terça-feira, onze sobreviventes do incêndio na boate Kiss receberam alta, reduzindo para 81 o número de feridos na tragédia, segundo informações da Secretaria Estadual de Saúde. Os pacientes que permanecem internados estão em sete hospitais de Porto Alegre, três de Santa Maria, um de Canoas e um de Caxias do Sul. Do total de feridos, 23 respiram com a ajuda de aparelhos. (Via Veja Online)

Nenhum comentário:

Postar um comentário