sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

"Quanto mais picareta e mais analfabeto, mais poder”, diz Ciro Gomes

Ciro Gomes (Foto: Alex de Jesus / O Tempo / Estadão Conteúdo)
O socialista Ciro Gomes atacou duramente o Congresso e os candidatos peemedebistas à presidência do Senado, Renan Calheiros (AL), e da Câmara, Henrique Eduardo Alves (RN), na mesa redonda esportiva “Com a bola toda”, transmitida na segunda-feira pela TVC, do Ceará. “A situação (do Congresso) é tão séria que hoje estão armando para que Renan Calheiros, que renunciou à presidência há pouco tempo, voltar ao Senado sem contestação. E Henrique Alves vai ser presidente da Câmara também sem contestação”. De acordo com transcrição publicada no jornal Aqui Ceará, Ciro afirmou sobre o Congresso: “Hoje, o poder real no Brasil não está no Parlamento. É uma dispersão grave. Você tem os melhores deputados escanteados, fora de qualquer influência. Do outro, uma seleção às avessas. Quanto mais picareta e mais analfabeto, mais poder”. Ciro foi adiante. Afirmou que “a coalização PT-PMDB se acertou na ladroeira”. Também soltou uma bordoada em seu conterrâneo petista José Genoíno, que assumiu mandato de deputado mesmo depois de condenado pelo Supremo Tribunal Federal pelo mensalão. “Se eu fosse envolvido num escândalo como o do Renan Calheiros ou o do José Genoíno, me matava ou me escondia na Serra da Meruoca (no Ceará) para ninguém olhar mais na minha cara. Isso é uma questão de ética. Legalmente, Genoíno (…)  ainda está sub-júdice, mas devia ter o pudor de não entrar (na Câmara)”, disse o socialista. (Via Revista Época, Felipe Patury)

Nenhum comentário:

Postar um comentário