sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Instituto vai preservar a memória de Garanhuns


O Instituto Histórico e Geográfico de Garanhuns, criado para preservar a memória do município, irá funcionar no prédio da Escola João Pessoa, que estava com um número mínimo de alunos e por isso foi cedida à nova entidade. Ao receber os dirigentes do Instituto e lhes garantir apoio, o prefeito Izaías Régis ressaltou a importância de se resgatar a história da cidade. “A terra de Dominguinhos, Lula, Luís Jardim, Celso Galvão e tantos personagens importantes tem se preocupar em preservar sua memória”, pontuou o gestor.

Estão à frente do Instituto Histórico e Geográfico de Garanhuns o professor e escritor José Cláudio Gonçalves (presidente), o vereador Audálio Ramos (vice-presidente), Anchieta Gueiros de Barros (diretor fiscal), Ronaldo César (diretor de comunicação social) e João Marques (Conselho Fiscal), dentre outros. Todos eles estiveram na audiência com Izaías.

O objetivo dos que fazem o Instituto é resgatar e preservar a memória histórica, geográfica e cultural do município, inclusive com a instalação de um museu local. Todos os participantes da instituição têm uma atuação destacada na área cultural e política, com uma ligação muito afetiva com os valores de Garanhuns.

O professor José Cláudio é autor do livro “Os Sitiados – A Hecatombe de Garanhuns” e prepara para o próximo mês de março o lançamento da obra “República”. Audálio Ramos é o atual presidente da Câmara Municipal e pesquisador, Ronaldo César tem um dos blogs mais acessados da cidade, Anchieta Gueiros é pesquisador histórico e João Marques preside a Academia de Letras da cidade.

A inauguração do Instituto Garanhuns está prevista para o dia 10 de Março.

Nenhum comentário:

Postar um comentário