terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Central Única das Favelas atua em Garanhuns

A instalação da Central Única das Favelas (CUFA) em Garanhuns é uma realidade. Após reuniões dos representantes da entidade com secretários e diretores do Governo Municipal, ficaram acertadas parcerias entre a ONG e o Poder Público.

Foram meses de organização e capilarização nas comunidades locais, até ser formado um grupo de ação que fará intervenções nas áreas de risco social de toda região. A professora Márcia Félix, da Universidade Rural, foi a principal responsável pela criação do grupo, constituído por pessoas de diferentes estratos sociais. A coordenadora dos trabalhos vai ser a também professora Márcia Maracajá.

A CUFA atuará em Garanhuns fazendo parcerias principalmente com as Secretarias de Assistência Social, Direitos Humanos, Saúde, Educação e a Diretoria de Esportes.

César Cronenbeld é o coordenador da Central Única das Favelas em Pernambuco e esteve em Garanhuns pessoalmente acompanhando os trabalhos da unidade local. Aqui na cidade a CUFA deve ter oito coordenadores em torno de 100 parceiros.

MAIS INFORMAÇÕES SOBRE A CUFA – A Central Única das favelas é uma organização sólida, reconhecida nacionalmente pelas esferas políticas, sociais, esportivas e culturais. Foi criada a partir da união entre jovens de várias favelas do Rio de Janeiro – principalmente negros – que buscavam espaços para expressarem suas atitudes, questionamentos ou simplesmente sua vontade de viver.

A organização tem o rapper MV Bill como um de seus fundadores, este que já recebeu diversos prêmios devido à sua ativa participação no movimento Hip Hop. Em 2004, a UNESCO o premiou como uma das dez pessoas mais militantes no mundo na última década. Além dele, a CUFA conta com Nega Gizza, uma forte referência feminina no mundo do Rap, conhecida e respeitada por seu empenho e dedicação às causas sociais. Nega Gizza é também diretora do HUTÚZ, o maior festival de Rap da América Latina, que é produzido pela CUFA.

O Hip Hop é a principal forma de expressão da CUFA e serve como ferramenta de integração e inclusão social.

Quem desejar mais informações e/ou participar dos trabalhos da entidade em Garanhuns pode falar com Márcia Maracajá pelo telefone (87) 9915.9000.

Nenhum comentário:

Postar um comentário