sábado, 27 de outubro de 2012

Morre em Salvador a atriz baiana Regina Dourado

Morreu na manhã deste sábado (27), em Salvador, a atriz baiana Regina Dourado, aos 59 anos, segundo informações de familiares. Ela lutava contra um câncer descoberto em 2003 e estava internada há uma semana no Hospital Português, na capital baiana.

O irmão da atriz, Oscar Dourado, disse ao G1 que Regina faleceu às 11h20 deste sábado. Ela deixa um filho, Leonardo Dourado.

Segundo familiares, o velório será aberto ao público e acontecerá neste sábado, no Cemitério Jardim da Saudade, em Salvador. O horário ainda não foi definido. O corpo da atriz será cremado, segundo familiares, em uma cerimônia privada. O Jardim da Saudade informou que a cremação será realizada às 16h30 de domingo (28).

Na terça-feira (23), Oscar Dourado afirmou em entrevista que a família queria "garantir uma partida confortável" para Regina.

Outro irmão da atriz, Paulo Dourado, falou na tarde de terça que "o momento é difícil para toda a família". Paulo comentou também que a família quer ficar rodeada apenas com amigos.

Saúde

Regina Dourado descobriu um câncer de mama em 2003, quando iniciou um tratamento. Ela se submeteu à cirurgia para a retirada do primeiro nódulo. Em dezembro daquele ano, a atriz falou, em entrevista à TV Bahia, sobre a descoberta da doença. “O momento da notícia é terrível, fica uma perplexidade. Eu achei que eu nem cheguei a ter consciência da gravidade naquele momento. Eu fiquei muito mais perplexa do que qualquer coisa, meio perdidona”, disse na época.

Depois de enfrentar tratamento de quimioterapia e radioterapia, Regina conseguiu se recuperar da doença e voltou a atuar no teatro e na televisão.

Segundo parentes, em 2010, descobriu um segundo nódulo no outro seio e fez nova cirurgia para retirada da mama e dos gânglios axilares. No último ano, a atriz enfrentava o tratamento com dificuldade.

Segundo a família, ao longo dos anos, a doença se agravou e se espalhou por outros órgãos do corpo, quando houve metástase.

Depois que ela foi para o hospital no sábado (20), parentes disseram que não tinham mais esperança de recuperação. "Estamos esperando o coração parar de bater", disse o irmão Oscar.

Carreira 

Regina Maria Dourado nasceu em 22 de agosto de 1953, na cidade de Irecê, no interior da Bahia. Aos 15 anos, começou na 'Companhia Baiana de Comédias'.

Estudou canto e participou do Grupo de Dança Contemporânea da Universidade Federal de Bahia, do Coral Ars Livre e do Grupo Zambo. Ela estreou na TV durante o especial "A Morte e a Morte de Quincas Berro D'água", dirigido por Walter Avancini em 1978.

A atriz atuou nas novelas Pai Herói (1979); Cavalo Amarelo (1980) (Bandeirantes); Pão Pão, Beijo Beijo (1983) quando voltou para a Globo e ganhou sua primeira grande personagem em novelas como Lalá Serena; Roque Santeiro (1985); Felicidade (1991), Renascer (1993); Tropicaliente (1994); Explode Coração (1995) (Globo); Rei do Gado (1996); Anjo Mau (1997); Andando Nas Nuvens (1999); Esperança (2002); Seus Olhos (2004) no SBT; América (2005) (Globo); Bicho do Mato (2006-2007) (Record), e seu último trabalho na televisão na novela Caminhos do Coração (2008), na Record.

Em Explode Coração, da autora Glória Perez, Regina contracenou com o ator Rogério Cardoso. Eles fizeram o casal Lucineide e Salgadinho, que garantiu momentos cômicos à trama com o bordão “Stop, Salgadinho!”, reconhecido pelas ruas do país.

Entre seriados e minisséries, participou de Lampião e Maria Bonita (1982); O Pagador de Promessas (1988); O Sorriso do Lagarto (1991);Tereza Batista (1992).

No teatro, Regina Dourado atuou em Vidigal; Memórias de um Sargento de Milícias; Declaração de Amor Explícito; Rei Brasil 500 Anos; Uma Ópera Popular; Tratado Geral da Fofoca; Paixão de Cristo (2011 e 2012 – Salvador) no papel de Maria, mãe de Jesus. (Do Portal G1)

Já no cinema, a atriz fez participações em Sandra Rosa Madalena (1978) como uma cigana dançarina, em Amante Latino (1979); cantou para a trilha sonora de O Encalhe – Sete Dias de Agonia (1982); Baiano Fantasma, em 1984; Tigipió – Uma Questão de Amor e Honra, (1986); Corpo em Delito (1990); Corisco & Dada (1996); No Coração dos Deuses (1999); Espelho D`água – Uma Viagem no Rio São Francisco (2004).

No carnaval de 1997, em Salvador, a atriz participou de uma homenagem ao escritor baiano Jorge Amado interpretando o papel de Tieta, ao lado de artistas como Gilberto Gil, Maria Betânia e outros.

Ex-prefeito de Palmeirina será sepultado neste sábado

Morreu nesta sexta-feira (26) em Garanhuns o ex-prefeito de Palmeirina, Severino Ferreira, pai do atual prefeito e presidente da Codeam Eudson Catão Ferreira (PSB) (foto).

Ele já vinha doente há alguns anos, tendo sido obrigado, inclusive, a amputar uma perna devido a complicações decorrentes do cigarro. O sepultamento está marcado para as 9h deste sábado no cemitério de Palmeirina.

Severino Ferreira foi o fundador e primeiro presidente da Codeam (Comissão de Desenvolvimento do Agreste Meridional), que congrega 42 municípios da região e tem sua sede em Garanhuns.

Ao velório, hoje, compareceram diversos políticos de vários partidos, entre eles o governador Eduardo Campos. (Do Blog de Inaldo Sampaio)

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Garanhuns exporta bons resultados para outras cidades

Devido aos bons resultados obtidos em Garanhuns com a campanha pela conscientização e prevenção de acidentes no trânsito envolvendo motociclistas, o diretor da 5ª Gerencia Regional de Saúde – 5ª GERES, Dr. Elenilson Liberato, esta sendo convidado pela secretaria estadual de saúde, a ministras palestras por todo o estado, começando por Arcoverde, para dividir suas experiências, exitosas, na redução dos acidentes motociclísticos na “Suíça Pernambucana”.

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

E agora para estacionar?

Dra. Anna Cecilia
O Kleber esteve doente, coitado. Mesmo com aquele tamanho todo, teve que ficar no estaleiro para curar-se de uma pneumonia. E quem fica em casa de repouso, olhando o mundo somente através das redes, acaba tendo ideias interessantes. Com vista a inovar o seu conhecido Blog do Cisneiros, pediu-me que escrevesse alguma coisa acerca da experiência que estamos vivenciando há dois anos e um bocadinho. Sou de Garanhuns, nascida e criada. Professora da AESGA, vim cursar doutorado em Multimédia em Educação na Universidade de Aveiro, cidade da região das Beiras, litoral de Portugal, às 219 km de Lisboa e 57 km do Porto. Vivo aqui com a minha filha, Ana Luíza  de 8 anos. Acompanha-me uma saudade imensa do meu parceiro, Tony Neto, dos amigos, do meu trabalho, de Garanhuns. Mas, “navegar é preciso”, e nada pode ser melhor do que Fernando Pessoa para impulsionar-nos mar a dentro.

É notório que Garanhuns vive um momento profícuo de mudanças com a eleição de Izaías Régis. É preciso lembrar que essa candidatura nasceu da situação vexatória promovida pelo destempero do Governador de Pernambuco, ao lançar como candidato a Prefeito de Garanhuns o então Prefeito de Lajedo. Na ocasião, mais precisamente em Setembro de 2011, um movimento de resistência via Facebook mostrou a indignação frente a uma proposta que impunha pela força o nome de uma pessoa desconhecida da cidade. Foi então que o Deputado Izaías surgiu como a alternativa,  possibilidade de resistência, e posteriormente, de mudança, uma vez que a administração municipal esteve nos últimos 16 anos nas mãos de um único grupo político. É neste cenário que Kleber Cisneiros me fez a irresistível proposta de colaborar com as minhas histórias, já conhecidas através do blog que escrevo (http://digaasnovas.blogspot.com). A ideia inicial é produzir 5 posts durante 5 semanas, partilhando as particularidades da organização urbana portuguesa e juntamente com o leitor, refletir acerca da nossa realidade garanhuense. Vamos ver no que isso vai resultar.

No último domingo, estava zanzando no Facebook e me depare com uma partilha do Prof. Jefferson Palmeira, lá de João Pessoa (PB), do blog de Bráulio Tavares. Disponível em http://mundofantasmo.blogspot.pt/2012/10/3006-pobre-com-carro-18102012.html?spref=fb, o post reflete sobre a necessidade social de possuir um automóvel. Obviamente que o carrinho, além de ser a paixão do brasileiro,facilita e muito o nosso corrido dia a dia. Contudo, a transformação em um bem de locomoção como prótese da personalidade é uma situação para lá de preocupante. Após a redução do IPI, estratégia governamental para alavancar a venda de automóveis no Brasil, a frota de automóveis duplicou, e em algumas zonas, triplicou. Isso é evidente, basta apenas tentar sair com o automóvel aos sábados pela manhã em Garanhuns para constatar na prática o discurso dos ferozes ambientalistas. E estacionar o automóvel  na área comercial de Garanhuns é um teste de paciência para o mais evoluído zen budista. Se for no sábado pela manhã, na Avenida Santo Antonio, é mais fácil ganhar no Euro Milhões. Já que não há como reduzir os automóveis, vitais para a locomoção numa cidade de porte médio em que o transporte urbano é extremamente deficiente, uma medida paliativa seria rever a política de estacionamento, enquanto planeamento urbano.

Sabemos que a explosão da frota de veículos particulares é uma tendência mundial. Mas, uma pequena dose de planeamento do uso do espaço comum pode reduzir drasticamente os transtornos do vai e vem de viaturas. Em Aveiro há uma experiência interessante. Enquanto a maioria das cidades investem na construção dos edifícios garagem, aqui há um grande parque (como se referem os portugueses ao estacionamento) subterrâneo. O condutor entra por um dos acessos exclusivos para viaturas (carros), e estaciona na área que desejar num dos dois pisos subterrâneos (-1 e -2) O acesso à superfície é feito através das escadas ou elevador. O motorista deve utilizar uma máquina de autoatendimento para emissão do ticket de entrada e vai cuidar da vida. Na volta, paga o valor do tempo que permaneceu no sítio, autenticando o bilhete. A saída do veículo é semelhante ao sistema dos shoppings: a máquina lê o ticket e libera a cancela. Nos estacionamentos de rua, a situação é semelhante  Nas ruas onde o parque é pago,  como na nossa “zona azul”, o condutor estaciona o veículo e emite o bilhete numa das máquinas da Move Aveiro (empresa pública que faz a gestão do trânsito do Concelho, equivalente a nossa microrregião. No sentido de região ou área, escreve-se mesmo com C). 

É necessário deixar o bilhete no painel do veículo para ser inspecionado pelos fiscais de trânsito, que não são policiais, mas que tem poder de multar os desmemoriados. Na retirada da veículo, autentica-se o ticket, pagando a diferença no caso da permanência ser maior do que foi contratado na chegada. Os automóveis dos residentes são cadastrados na Junta da Freguesia (uma espécie de subprefeitura) e não pagam parque. Contudo, precisam deixar o cartão no painel para comprovação da condição especial. Não há risco de capitalização do espaço urbano, pois os carros são registrados e os cartões são emitidos conforme esse registro. Nós, como não possuímos carro, não possuímos vagas. Simples e organizado, mas fundamentado na educação cívica da população. Se o sujeito tentar dá um jeitinho  e for flagrado, paga uma coima (multa) astronômica, perde benefícios e responde a processo judicial. Se for estrangeiro, o processo culmina em deportação. A Europa não está para brincadeiras.

É possível solucionar ou minimizar o problema que vivenciamos em Garanhuns? Cada centro urbano deve buscar as soluções conforme suas possibilidades através de ideias criativas e inovadoras. E então, qual é a sua contribuição? 

Até a próxima conversa, fiquem com Deus.

Abracinhos!

*Doutora Anna Cecilia Bezerra Professora da AESGA, cursando doutorado em Multimédia em Educação na Universidade de Aveiro, cidade da região das Beiras, litoral de Portugal, às 219 km de Lisboa e 57 km do Porto.

sábado, 20 de outubro de 2012

Quem disse que cachaça não é assunto delas?

Juliana Cavalcanti, 28, conta que passou a apreciar a bebida à medida em que o mercado foi ampliando a variedade de rótulos. Foto: Roberto Ramos/DP/D.A Press
Os fabricantes da bebida genuinamente brasileira não têm números oficiais para atestar o crescimento do público feminino entre os seus consumidores, mas produzir especificamente para as mulheres já virou um diferencial de mercado.

“Cachaça é coisa boa, ninguém pode duvidar. Ela é filha do alambique, neta do ‘canaviá’”. Concorda? Se ficou na dúvida, pergunte às mulheres. Talvez sua mãe, tia, esposa, prima ou amiga possam responder melhor. Branquinha, “marvada”, venenosa, não importa o sinônimo: a velha e boa cachaça caiu no gosto da mulherada. Ou melhor, na boca. 

Se você ainda duvida que a cachaça deixou de ser “coisa de macho”, talvez mude de ideia ao olhar na mesa do lado no bar onde está bebendo. Nos últimos anos, cresceu o consumo desse gênero de bebida e o certo é que nunca antes na história deste país (parafraseando o ex-presidente Lula, apreciador de uma boa cachaça), o público feminino tomou tanta pinga. De boa qualidade, diga-se de passagem. 

A funcionária pública Juliana de Souza Uchoa Cavalcanti, 28, conta que sempre gostou de apreciar a bebida e fortaleceu o hábito à medida em que o mercado foi ampliando a variedade de rótulos. “Os sabores foram se adequando ao gosto popular. Hoje em dia é muito mais fácil tomar cachaça, pois existem aquelas mais fracas, mais doces. E isso aumentou meu consumo”, explica.

Fenômeno anormal? Não. Justiça seja feita. Assim como a vodca é tradição na Rússia, a cerveja na Alemanha ou a tequila no México, nada mais normal que a cachaça ocupe o posto de bebida-símbolo no Brasil, embora, de acordo com o Instituto Brasileiro da Cachaça (Ibrac), não haja estatísticas sobre o perfil de consumo feminino no Brasil. O órgão agrega associações e produtores da bebida. 

Também não há estudos oficiais sobre a frequência com que as mulheres consomem cachaça, principalmente as refinadas, mais procuradas. Parte-se do princípio de que elas bebem em ocasiões especiais ou para degustar o produto. “Tomo mais quando estou com amigos e existe aquele brinde especial. Mas às vezes bebo para apreciar e prefiro as medianas, com gosto mais doce”, destaca Juliana.

Quem é produtor, confirma que o consumo da bebida entre as mulheres vem crescendo nos últimos anos. “Diria que hoje a proporção de mulheres e homens que gostam de cachaça é de 50% para cada. Como elas são mais atentas a detalhes, acabam provando para atestar a qualidade”, diz Pedro Gomes de Oliveira Júnior, proprietário da Agroindústria São Pedro. Ele é fabricante da Cachaça Triumpho, produzida no Engenho São Pedro, em Triunfo, no Sertão do Pajeú. 

Segundo o empresário, boa parte das vendas do produto no engenho, cujas garrafas custam entre R$ 18 e R$ 28, é creditada ao público feminino. A tendência, na sua avaliação, é de que a cachaça vai aumentar ainda mais sua participação no consumo entre as mulheres. “A bebida já foi reconhecida como um produto genuinamente brasileiro. Tanto que temos uma produção especial de apenas 20 mil litros por ano, que é mais requintada e selecionada”, destaca.

Opinião semelhante tem José Moisés de Moura, proprietário do conhecido Museu da Cachaça, na cidade de Lagoa do Carro, na Zona da Mata Norte. “Hoje a cachaça está mais elitizada e as mulheres têm consumido mais, buscado conhecer as marcas do mercado”, atesta. No museu, Moura conta que há mais de 12 mil rótulos em exposição e mais de 150 marcas comerciáveis. Valores? Entre R$ 20 e R$ 500 por garrafa, dependendo do rótulo, ano de produção e processo de fabricação.

Foco no mercado

O aumento no consumo de cachaças refinadas pelas mulheres não acontece por acaso. Engana-se quem pensa que o gosto delas pela pinga de alambique ocorreu por mera influência masculina. Ao contrário. Agora, as empresas têm investido pesado na busca por variações da bebida que atraiam as mulheres. Um bom exemplo é a cachaça Santa Dose, lançada recentemente pelo grupo Carvalheira. 

“De um modo geral, acreditamos que o aumento no consumo pelas mulheres deve-se ao mercado, que tem investido no setor de bebidas premium, incluindo a cachaça mista, que é o caso da Santa Dose. É uma cachaça mais branda, com 17° de graduação alcoólica e misturada ao mel e limão. Pode ainda ser consumida gelada”, pontua Victor Carvalheira, diretor comercial do grupo Carvalheira.

Nos supermercados, segundo ele, uma garrafa da Santa Dose custa, em média, R$ 24. Nas cachaçarias e bares do Recife, por exemplo, a marca é uma das preferidas entre as mulheres. Acaso? Não para a Carvalheira. “A proposta ao criarmos a Santa Dose foi atrair jovens e mulheres. Se o consumo de outras bebidas tem diminuído, parte disse se deve às boas variações de cachaças do mercado.”

Daniel Barbosa, mâitre da Cachaçaria Tradição, uma das mais movimentadas da Zona Norte do Recife, comunga da opinião de Victor. No local, uma cachaça conhecida pelo sugestivo nome de “Chicletinho” (Jurubeba Nordestina) e sabor de tutti-frutti é a preferida da mulherada. A bebida, inclusive, literalmente bomba nas baladas. A dose custa R$ 4,90 e ele diz que às quintas e aos sábados o consumo é ainda maior. “São mulheres entre os 20 e 40 anos que gostam mais por que é feita com cachaça de cabeça. O sucesso é tanto que criamos uma variação raspa-raspa, que custa R$ 7,60.” 

Como cachaça faz parte da vida dos nordestinos, nada como conhecer um pouco mais sobre este universo. Tanto que o espaço Santander Cultural vai promover, a partir do dia 5 de novembro, uma exposição cultural que vai mostrar cerca de 400 rótulos de cachaças fabricadas e comercializadas nas cidades ribeirinhas do Rio São Francisco. Gostou? Então, aprecie com moderação e se beber não dirija. (Do Diário de Pernambuco.com)

Izaías anuncia mais um novo secretário em reunião histórica

Geandré Nogueira e Izaías Régis / Foto: Walderia Santana
Cumprindo sua promessa de campanha, de governar ouvindo a todos, o novo prefeito eleito de Garanhuns, Izaías Régis (PTB), participou de reunião, na noite desta sexta-feira (19), na cede da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Garanhuns – CDL – Garanhuns, com presença de toda sua diretoria e de grande parte do empresariado da suíça pernambucana.

Na reunião, Izaías voltou a falar dos seus planos para governar e do seu desejo de contar com a participação de todos, tendo sido várias vezes aplaudido.

Ao final de sua fala, o novo prefeito abriu espaço para todos participarem e anunciou o nome do mais novo secretário de desenvolvimento econômico do município, o empresário Geandré Nogueira, proprietário das óticas São Geraldo, membro da diretória do CDL – Garanhuns e integrante do Grupo Viva Mais Garanhuns no Facebook. 

Até o momento, o anuncio do novo secretário esta gerando uma enxurrada de elogios, nas ruas, nos Blogs e nos já diversos comentários no Grupo Viva Mias Garanhuns no Facebook.

Pode-se dizer com isto, que, pelo teor da reunião, pela grande participação de todos os presentes, pela grande emoção, expectativa e crença estampadas nos rostos de todos os que ali estavam, esta foi mesmo, sem nenhuma sombra de dúvidas, uma reunião histórica, a qual colocou, com certeza, o dia 19 de outubro de 2012 nos livros de história da cidade das flores.

Agora a coisa anda!

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Em Garanhuns nada do que foi será do jeito que já foi um dia


Nada do que foi será do jeito que já foi um dia na “Suíça Pernambucana”. Por quê? A resposta é simples: Blogs, Redes Sociais, a vontade soberana do seu povo, e a vontade do novo prefeito eleito, Izaías Régis Neto (PTB), o qual foi eleito com uma diferença de mais de 14 mil votos do segundo colocado na disputa.

Blog e Redes Sociais

Bem, como todos nos já estamos cansados de saber, a realidade das tecnologias da informação veio para ficar, tais como blogs e redes sociais (Facebook, Twitter...), causando uma grande dor de cabeça aos pseudos mandatários, como vimos mundo afora recentemente, na primavera árabe por exemplo. 

Não precisando ir tão longe, tivemos um exemplo recente e outros extremamente atuais, um deles foi o levante de toda a sociedade garanhuense através dos Blogs e Facebook contra a investida palaciana em colocar como candidato do PSB a prefeito aqui na cidade das flores o ex-prefeito de Lajedo, o senhor Antônio João Dourado, o qual desistiu da investida quando sentiu a forte rejeição popular.

Outro exemplo foi dado agora na última eleição, quando a grande maioria da sociedade se reuniu, também através dos Blogs e dos grupos organizados no Facebook, para defender a cidade do que consideravam uma ameaça a sua soberania. Dando a vitória, por uma larga maioria de votos, ao deputado estadual Izaías Régis, o novo prefeito que irá assumir o cargo no próximo dia 1º de Janeiro.

Querem ver mais um exemplo? Deem uma passadinha rápida lá no Grupo Viva Mais Garanhuns no Facebook e sintam a efervescência dos debates e ânsia por dias melhores. Dentre os muitos temas por lá discutidos, destacamos uma das postagens do empresário Anselmo Batista, o qual fala de como gostaria de ver a Avenida Santo Antônio dos seus sonhos, postagem esta que desde o momento de sua publicação, na tarde desta quarta-feira (17), já acumula mais de uma centena de comentários. 

Vontade Soberana do Povo

O segundo motivo pelo qual vemos que a nossa cidade nunca mais será a mesma, é pela grande e imutável vontade de mudança que sentimos em toda sociedade, a mesma sociedade que já não aguenta mais tantos anos de estagnação, abandono, desmandos e má gestão da coisa publica. Como bem se pode observar o recado das urnas em toda a região.

A população não quer e nem aguenta mais os velhos políticos que agem como agiam os padres da igreja católica de outrora, que celebravam as missas de costas para o povo e falando em latim. Estes estão fora, como bem vimos. E os novos mandatários que estão entrando agora e não souberem assimilar esta nova realidade, também estarão fora em um futuro bem próximo.

Izaías Régis Neto, o novo prefeito eleito

Como já discutimos acima, a população não aceita mais ficar de fora das decisões, e neste sentido o novo prefeito eleito, Izaías Régis, vem dando um show, tendo feito uma das campanhas mais participativas que Garanhuns já teve. Desde lá de trás, quando começou com a tribuna 14, ouvindo as vozes das ruas para a formação do seu programa de governo, até a campanha propriamente dita, quando foi ouvir e discutir os problemas da cidade e suas soluções com todos os segmentos sociais.

Esta inclusive foi a sua principal plataforma de campanha, governar de forma participativa, convocando a todos a assumirem suas responsabilidades como verdadeiros cidadãos, participando no dia a dia das discussões e das soluções dos vários entraves a um longo período de desenvolvimento e prosperidade para Garanhuns, recuperando todo o nosso tempo perdido, colocando a cidade no ritmo do novo Pernambuco, do novo Brasil.

Nem mesmo assumiu a prefeitura, tirado só alguns poucos dias de descanso (menos de uma semana) depois da eleição, e já convocou alguns membros da diretoria da Câmara dos Dirigentes Lojistas – CDL Garanhuns para já discutir as melhorias para as áreas comerciais da cidade e o próximo Natal dos Sonhos. Além de já ter conseguido alguns recursos para dar inicio a várias obras que poderão transformar a cidade num verdadeiro canteiro de obras já a partir do seu primeiro dia de governo.

É por essas e outras que parafraseando Lulu Santos... Em Garanhuns, Nada do Que Foi Será do Jeito que Já Foi Um Dia. Viva Mais Garanhuns.

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Novo prefeito de Garanhuns já começa a mostrar serviço

Ainda nem assumiu a prefeitura, o novo prefeito eleito de Garanhuns, Izaías Régis (PTB), já começa a mostrar a que veio. Empenhado em cumprir todas as suas promessas de campanha, Izaías já conseguiu viabilizar mais de um milhão de reais para obras no, sempre esquecido, bairro da Cohab 2, o Francisco Figueira, além de verbas federais para a construção de duas creches modelos, cada uma no valor de 1,6 milhão e 5 ônibus escolares, garantindo assim a qualidade e a seguranças dos estudantes do município.

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Izaías Régis agradece vitória em Garanhuns mas só renunciará ao mandato no dia 31 de dezembro


O deputado Izaías Régis (PTB) ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa nesta quarta-feira para agradecer ao povo de Garanhuns a sua eleição para prefeito no último domingo.

No entanto, afastou a possibilidade de renunciar ao mandato nos próximos 15 diasa fim de montar a sua equipe de governo e cuidar da transição administrativa.

“Permanecei no exercício do meu mandato parlamentar até o dia 31 de dezembro próximo”, disse ele.

Izaías derrotou por mais de 14 mil votos de diferença o candidato do PHS e ex-prefeito de Caetés José Luiz de Lima Sampaio, o “Zé da Luz”.

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Vitória em 25 municípios fortalece Armando Monteiro para disputar o governo do estado

O PTB saiu fortalecido em Pernambuco na eleição municipal do último domingo, tendo elegido 25 prefeitos e 16 vices.

Isso lhe garante uma boa capilaridade no Estado e fortalece a candidatura do senador Armando Monteiro Neto à sucessão estadual de 2014.

O senador contabiliza ainda como vitória sua a eleição de cerca de 15 prefeitos por outras legendas, mas que fazem parte do seu grupo político.

“O PTB se situou muito bem neste contexto porque o partido tem espírito aliancista e pôde, entre candidaturas próprias e chapas que ele integrou, estar presente em composições vitoriosas em 40 municípios do Estado: 25 com prefeitos eleitos pela legenda, o que lhe dá a segunda posição no Estado, abaixo apenas do PSB.

Segundo o senador, “é preciso considerar que a Frente Popular de Pernambuco, onde estamos inseridos, obteve uma vitória muito expressiva em Pernambuco, não só pelo resultado do Recife, que é emblemático, mas também pelo seu desempenho na área metropolitana e pela esmagadora presença nos municípios do interior do Estado”.

O senador disse também que “o PTB se sente feliz por ter defendido, junto com outros partidos da Frente, a tese de uma candidatura alternativa no Recife, que veio a ser amplamente consagrada. Significa que essa tese tinha correspondência com a vontade do recifense”. (Do Blog de Inaldo Sampaio)

Foram os seguintes os prefeitos eleitos pelo PTB:

1. Alagoinha – Maurílio

2. Arcoverde – Madalena Brito

3. Brejo da Madre de Deus – Dr. Edson Souz

4. Brejão – Ronaldo

5. Caetés – Armando Duarte

6. Camocim de São Félix – Uilson de Tetê

7. Exu – Léo Saraiva

8. Garanhuns – Izaias Regis

9. Glória do Goitá – Dr. Miranda

10. Goiana – Fred Gadelha

11. Gravatá – Bruno Martiniano

12. Iati – Padre Jorge

13. Igarassu – Mário Ricardo

14. Itamaracá – Paulo Batista

15. Jucati – Gerson Henrique

16. João Alfredo – Maria Sebastiana

17. Lagoa dos Gatos – Verônica

18. Nazaré da Mata – Nado Coutinho

19. Panelas – Sérgio Miranda

20. Pedra – Zeca Vaz

21. Rio Formoso – Dr. Hely

22. Santa Cruz da Baixa Verde – José Bezerra Filho

23. Santa Terezinha – Delson Lustosa

24. São Caetano – Dr. Zé Neves

25. Tabira- Sebastião Dias.

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Oposição vence em vários municípios do Agreste

Izaías, o novo prefeito de Garanhuns

Depois de três meses de campanha, o deputado estadual Izaías Régis Neto, por três mandatos, foi eleito o novo prefeito de Garanhuns com 57,99% (36.998) dos votos, contra 35,27% (22.499) do segundo colocado na disputa, mostrando assim uma frente de 14.499 votos.

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Izaías agradece a todos por grande caminhada

Animado com o carinho das pessoas por onde passa, o prefeiturável petebista, Izaías, tem agradecido a todos pela confiança que nele vem sendo depositada pela maioria dos eleitores garanhuenses, como tem mostrado todas as pesquisas feitas até agora para consumo interno, mais a pesquisa do instituto Opinião, registrada e divulgada, no último Sábado (29), pelo blog do jornalista Magno Martins. Ainda de acordo com assessores do partido, a diferença hoje é para mais de 20% de Izaías para o segundo colocado de acordo com pesquisas mais recentes. Izaías também não tem perdido a oportunidade de agradecer a todos pela grande caminhada realizada no sábado pelo manhã.