segunda-feira, 19 de março de 2012

Ministério Publico divulga nota de repudio as declarações de Antônio João Dourado


A Associação do Ministério Público de Pernambuco – AMPPE, encaminhou ao Blog do Magno Martins uma nota em repúdio às acusações do Prefeito de Lajedo, Antonio João Dourado, a membros do Ministério Público Estadual, durante gravação divulgada inicialmente ontem, pelo Blog de Roberto Almeida, e hoje por Blogs de todo o estado, depois de cair na rede mundial de computadores. O prefeito de Lajedo chegou a utilizar palavras de baixo calão referindo-se a promotores. Leia a nota da AMPPE.

Veja Abaixo a integra da nota:

"NOTA OFICIAL

A ASSOCIAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DE PERNAMBUCO, AMPPE, entidade que congrega os Promotores e Procuradores de Justiça do Estado, fundada em 17 de junho de 1946, com fundamento no art. 2º, alínea “a”, do seu Estatuto Social, diante de matéria hoje veiculada no Blog do Magno Martins, jornalista de respeitabilidade e com grande inserção na opinião pública pernambucana, que reproduz a fala do presidente da Associação Municipalista de Pernambuco, Sr. Antônio Dourado, durante entrevista radiofônica.

Ocasião em que, com menoscabo, lança ataques aos Membros do Ministério Público de Pernambuco, vem a público repudiar veemente o posicionamento do gestor citado, especialmente por entender que os resultados das ações institucionais desenvolvidas pelo Ministério Público de Pernambuco são reconhecidas e valoradas positivamente pela sociedade pernambucana e pelas instituições congêneres do resto do País.

Os quais constituem importante ferramenta na implementação da cidadania dos pernambucanos, especialmente dos mais pobres, que até poucos anos assistiam passivos, sem vez e voz, a inexistência de políticas pública efetivas sobretudo no âmbito dos municípios, cujas gestões, com exceções honrosas, eram marcadas pela ausência de transparência e total desrespeito aos princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade, eficiência e ética no trato da coisa pública, extremamente violada pelo patrimonialismo.

Tais os males que são combatidos pela ação eficiente e dedicada dos Promotores de Justiça Pernambucanos, que, com sacrifícios vários, inclusive de ordem pessoal, têm servido com denodo à sociedade que os remunera, obtendo com isso o reconhecimento do trabalho realizado, em que pese as dificuldades estruturais existentes.

Logo, a AMPPE, ao tempo em que repudia a fala infeliz do gestor supracitado, reitera o compromisso dos seus associados com os valores republicanos por todos defendidos, bem como com a implementação da cidadania plena dos pernambucanos, mesmo porque acredita que apenas dois tipos de pessoas tentam desacreditar as ações institucionais do Ministério Público: os ignorantes, que não as conhecem; e os que, incomodados, são diretamente atingidos pelo atuar dos seus Membros.

Reafirme-se, por fim, que todas as medidas cabíveis serão adotadas para apurar as responsabilidades de quem de direito, ressalvando a certeza de que a fala combatida não reproduz o pensamento da maioria dos Prefeitos Municipais do Estado.

A Diretoria."

Nenhum comentário:

Postar um comentário