terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

O que pode ser o maior escândalo dos últimos anos em Pernambuco envolvendo o governo Eduardo Campos

Eduardo Campos e Isaltino Nascimento
Do Blog do Magno

Flagrado numa blitz da lei seca dirigindo uma Hilux, o secretário de Transportes, Isaltino Nascimento, distribuiu uma nota insossa, nunca tratou do assunto em entrevista e até hoje, sumido, também não apresentou provas de que pagou o luxuoso carro que dirigia ao custo de R$ 400 a diária.

A repórter Rivânia Queiroz, que fez postagens neste blog suspeitando de que a locadora Couticar, onde consta o registro do carro, seria uma empresa fantasma, foi até Moreno e constatou uma situação escandalosa.

Ali, empresas laranjas, fictícias e de fachadas construíram um verdadeiro paraíso da ilegalidade. A própria Couticar, locadora escolhida pelo secretário de Transportes, não foge à regra. Em seus registros assegura que o seu escritório funciona na Rua José Pessoa V. Vasconcelos, 63.

Mas no local, entretanto, reside uma família que nunca ouviu falar na empresa nem muito menos em qualquer outra locadora. O mais grave disso tudo foi constatar que não apenas a locadora que Isaltino escolheu, mas todas as que aparecem com endereços fantasiosos prestaram ou prestam serviços ao Estado.

Estamos diante, portanto, de um mega escândalo, de um caso policial, no qual o Tribunal de Contas tem que ir fundo nas investigações, porque envolve negócios com o dinheiro público, uma farra imoral.

Leia também: O paraíso da ilegalidade tem endereço - Parte 1

Leia também: Imóveis residenciais servem de fachada para locadoras - Parte 2

Leia também: TCE fará auditoria especial nessas empresas - Parte 3

Nenhum comentário:

Postar um comentário