sábado, 28 de janeiro de 2012

Deputado Izaías Régis (PTB), parabeniza Givaldo Calado de Freitas (PSB), por defesa da democracia

Deputado estadual, Izaías Régis / Foto: Divulgação
Dizendo estar pessoalmente muito feliz e surpreso, com a postura e a coragem, do seu amigo e conterrâneo, Givaldo Calado de Freitas (PSB), “saindo em defesa da democracia e do povo de Garanhuns”, o deputado Izaías Régis (PTB), o qual esta na suíça pernambucana, afirmou hoje (28), que, “qualquer um que viva e ame de verdade esta cidade" (Garanhuns), deve enaltecer e parabenizar o ato do ex-vereador e empresário, Givaldo Calado.

“Podemos até estar em palanques diferentes hoje e no futuro, como também poderemos até estar no mesmo palanque, isto ninguém sabe, ainda é cedo para sabermos, só o que sabemos, é que, hoje ou amanhã, iremos estar sempre no mesmo partido, que é o partido de Garanhuns, e, nenhum Garanhuense, que viva e ame esta cidade de verdade, pode deixar de enaltecer e parabenizar a postura e a coragem, do nosso amigo e conterrâneo, Givaldo Calado de Freitas, em defesa da democracia e de Garanhuns”, disse Izaías, também pré-candidato a prefeito, pelo PTB.

O ato ao qual o deputado se refere, foi o não aceitamento, pelos integrantes do PSB Garanhuns, da imposição do Palácio, do nome do prefeito de Lajedo, Antônio João Dourado, como candidato do partido a prefeito na cidade das flores, tendo o pré-candidato, Givaldo Calado, sugerido ao presidente da executiva estadual, Sileno Guedes (PSB), a realização de uma pesquisa de opinião, para a escolha do canadidato, dizendo que, desta forma, apoiaria qualquer um que fosse o vencedor. Após pouco mais de cinco horas de reunião - a qual começou por volta das 9h, se estendendo até pouco mais das 14h, da última quinta-feira (26) – e muitas discursões calorosas, Sileno não concordou com a pesquisa, dizendo que o partido já tinha um candidato, e que este era a escolha do governador Eduardo Campos. Assim, Givaldo disse que não aceitaria, e que permaneceria com sua pré-candidatura, a não ser que fosse expulso do partido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário