domingo, 25 de dezembro de 2011

EXCLUSIVO: Dando inicio a estratégia de afastamento do Governador Eduardo Campos (PSB), Presidenta Dilma Rousseff (PT) cancela todas as últimas tentativas de Eduardo lhe trazer ao Estado

Dilma Rousseff (PT) e Eduardo Campos (PSB)

Para estranhamento de todos, a presidenta Dilma Rousseff (PT), tem cancelado sucessivamente todas as tentativas do governador Eduardo Campos (PSB), de trazê-la a Pernambuco, para participar de solenidades ao seu lado. Dentre elas, uma no Teatro Santa Isabel, para entrega de medalhas da Ordem do Mérito do Ministério da Cultura, que aconteceu no último dia 9 de novembro. Depois, de acordo com alguns aliados, a visita teria sido remarcada para o dia 22 do mesmo mês, e posteriormente, adiada para o dia 25. Mas, de acordo com o site da imprensa do Palácio do Planalto, a presidenta estaria nesta mesma data em Niterói, no estado do Rio de Janeiro. Tendo mais uma vez frustrado a expectativa de todos que a esperavam. Como noticiado pela imprensa Pernambucana.

Por último, Eduardo Campos (PSB), ainda teria tentado trazê-la no último dia 08, para a inauguração do Hospital Pelópidas Silveira, no Curado, as margens da BR 232. Mas, mais uma vez sem sucesso. Dilma teria simplesmente dito que não poderia vim, mandado o seu ministro da saúde ao evento. 

De acordo com o dirigente do PT que participou da reunião fechada para pouco mais de 200 lideranças da CNB (Construindo um Novo Brasil), corrente majoritária do PT em Pernambuco, realizada nessa última quinta-feira (22). Foi dito de público que a orientação da presidenta Dilma Rousseff (PT), é evitar qualquer tipo de compromisso seu ao lado de Eduardo Campos (PSB), pois ela já teria percebido que estava “alimentado uma cobra para depois lhe morder”, segundo o dirigente.

“O Governador conseguiu extrapolar todos os limites do aceitável. Na politica existe uma expressão que se diz que o individuo esta comendo em dois hotéis, que é quando o camarada esta jogando nos dois times, fazendo jogo duplo, pois é isto que Eduardo esta fazendo, almoça com o PT e janta com o PSDB, e isto a presidenta já percebeu”, diz o dirigente. E continua: “A única coisa que hoje ainda segura o PT de publico ao lado de Eduardo, é o ex-presidente Lula, mas ele também já esta começando a perceber quem é o Eduardo”. 

Um assunto que também teria sido dito a portas fechadas na reunião, é que Lula teria ficado muito magoado com a revelação de Aécio Neves (PSDB), de que Eduardo Campos (PSB), o teria procurado em 2006, para se lançar junto com Aécio, numa chapa a presidência da republica contra ele, no auge da crise do mensalão, como dito pelo próprio Aécio em entrevista recente ao repórter Kennedy Alencar, do Jornal Folha de São Paulo, na Rede TV. 

“Eduardo botou na cabeça, que tem de ser candidato a presidente ou a vice a qualquer custo, mesmo que para isto, tenha até que trair o ex-presidente Lula”, diz o dirigente presente na reunião.

Nenhum comentário:

Postar um comentário