quarta-feira, 27 de julho de 2016

Palco Forró tem shows noturnos iniciados

A primeira noite de shows do Palco Forró, no 26° Festival de Inverno de Garanhuns, teve início nesta terça-feira (26). O polo, localizado na avenida Júlio Brasileiro, em frente ao Parque Euclides Dourado, receberá diversas apresentações até o próximo sábado (30). Grandes nomes do forró, como Petrúcio Amorim, Gennaro, Liv Moraes e Irah Caldeira devem subir ao palco apresentando o melhor do ritmo.

As atividades do palco tiveram início às 22h, com show de Messias Sanfoneiro e a Morena Forrozeira. Pela primeira vez no palco Festival de Inverno, a dupla, que já se apresentou na Roda de Sanfona e no Viva Dominguinhos, logo tratou de recepcionar o público com clássicos regionais.

Em seguida foi a vez do músico Ari de Arimateia subir ao palco com um repertório repleto de homenagens ao cantor e compositor garanhuense Dominguinhos. O artista também faz parte do elenco do filme "A Luneta do Tempo", dirigido por Alceu Valença, que o apadrinhou com o nome artístico.

Finalizando a noite de shows o cantor Derico Alves preparou um show especial, que trouxe elementos do forró tradicional para uma linguagem mais popular. "Quando a gente chegou aqui na frente do palco a avenida tá superlotada. As pessoas vieram realmente para ouvir o forró, curtir e dançar", finalizou o músico garanhuense.

Margarida de Carvalho, de 49 anos de idade, estava disposta a sair de casa para aproveitar os shows de hoje, mesmo com a baixa temperatura. "Tô achando muito boa a programação daqui e pretendo voltar outras noites. Dá pra dançar a noite toda sem ficar cansada", disse.

Nesta quarta-feira (27) as apresentações no Palco Forró continuam a partir das 22h. O primeiro show da noite será do Forró Total. Logo após, às 22h50, é a vez de Liv Moraes e convidados. E encerrando a programação, às 23h50 que se apresenta é Bia Marinho. A programação completa pode ser acessada através do portal: htpp://www.garanhuns.pe.gov.br

Palco Instrumental inicia programação no 26º FIG

A programação do Parque Ruber van der Liden, no 26º Festival de Inverno de Garanhuns (FIG), começou na noite desta terça-feira (26) com o Palco Instrumental. Por volta das 17h, Sérgio Marcos iniciou sua apresentação do projeto ‘Choro, Canção e Instrumental’, dando ao público o melhor do chorinho, seresta e canção.

Sérgio, junto a Éder do Acordeom, fez uma homenagem a Seu Jurandir, que foi seu antigo professor de música. “Eu achei isso uma surpresa agradável! Nem pensei que ele fosse fazer essa homenagem. Eu o conheço há tanto tempo, há tantos anos. A gente se emociona ao ver que a gente é reconhecido naquilo que sabe fazer, naquilo que a gente gosta”, afirmou Jurandir, que estava na plateia no momento em que Sérgio fez a grande homenagem.

Ele afirmou ainda que o Palco Instrumental é um de seus preferidos do festival e todo ano comparece. “Como eu sou fã número um do choro, apesar de ser pianista clássico, hoje eu só saio daqui quando terminar”, completou.  

Representando o estado do Ceará, o ‘Murmurando’ veio logo em seguida, tocando músicas autorais inspiradas nas obras do garanhuense Dominguinhos e em Arismar do Espírito Santo. O grupo surgiu em 2006 e se apresentou pela primeira vez no Estado. O quarteto composto por Samuel Rocha, Glitácio Santos, Lauro Viana e Cleylton Gomes lançou um CD chamado Assovio do Tiê e durante a apresentação recebeu o convidado Igor Ribeiro, que ajudou na performance com o seu pandeiro.

Henrique Annes e a Orquestra Pernambucana de Choro também se apresentaram durante a noite e abrilhantaram o Pau Pombo com seus shows. As apresentações acontecem todos os dias, até o sábado, dia 30, a partir das 17h. Confira a programação completa do FIG 2016: http://www.garanhuns.pe.gov.br/programacao-completa-do-fig-2016

terça-feira, 26 de julho de 2016

Assistência Social promove ações de proteção social no FIG

Por meio da ação “Todo Cuidado é Pouco”, a Secretaria Municipal de Assistência Social está atuando na 26ª edição do Festival de Inverno de Garanhuns (FIG), reafirmando o seu papel em termos de proteção social. Com esse intuito, os garanhuenses e turistas que vão ao Parque Euclides Dourado, a partir das 15h, estão sendo recepcionados por uma equipe técnica da secretaria, acompanhada de crianças com o rosto pintado, intitulados como os “Sombras”, que estão distribuindo panfletos e lembrancinhas do festival, em uma abordagem técnica qualificada.

O objetivo da ação é sensibilizar a população sobre a importância da colaboração de toda a sociedade em relação aos cuidados que devem ser tomados com as crianças e adolescentes, quanto ao combate à exploração sexual, a proibição do consumo de bebidas alcoólicas e sobre a exploração ao trabalho infantil, por exemplo. Psicólogos, assistentes sociais, pedagogos, orientadores e educadores sociais compõem a equipe realizadora da ação.

Além dessas ações, algumas crianças, adolescentes e idosos dos grupos do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras’s), estão realizando diversas apresentações culturais, em companhia de orientadores sociais.

segunda-feira, 25 de julho de 2016

FIG 2016: Gal Costa apresentou turnê Estratosférica pela primeira vez em Pernambuco

A terceira noite de shows no palco principal do 26º Festival de Inverno de Garanhuns (FIG) foi uma homenagem à música popular brasileira, com direito a forró, pop rock e samba. A Praça Cultural Mestre Dominguinhos foi o cenário escolhido para quatro apresentações: Amanda Back, Josildo Sá, Karynna Spinelli e Gal Costa.

A cantora garanhuense Amanda Back iniciou os shows do domingo (24). Com uma setlist variada, indo do pop rock ao forró, ela performou músicas de Cazuza e da cantora da nova MPB, Tiê. Amanda cantou músicas já conhecidas pelo público e fez uma homenagem aos ritmos regionais cantando com um chapéu de coro. Foi a primeira vez que ela se apresentou no palco principal. A cantora havia se apresentado em uma edição anterior do festival, no Palco Forró, localizado no Euclides Dourado. “A sensação de estar aqui no FIG é ótima, maravilhosa, não tem igual”, declarou Amanda.

Josildo Sá veio logo em seguida com o seu projeto ‘Samba de Latada’, apresentado pela quarta vez na cidade. O cantor apresentou músicas com influências vindas do forró e do samba de coco. Josildo declarou seu amor pela Suíça Pernambucana. “Garanhuns é sempre muito interessante. De vez em quando, eu venho pra cá para passar um final de semana, mesmo sem ter shows aqui, para comer bem, tomar um vinho e curtir o clima. Estou muito feliz de estar aqui cantando nesse festival”, finalizou.

A cantora e compositora Karynna Spinelli, considerada a voz do samba pernambucano, apresentou músicas influenciadas por batuques de candomblé e samba-afro. O show contou com um intérprete de libras. Ao final, Karynna cantou a música “Como Nossos Pais”, do cantor e compositor cearense Belchior, e emocionou o público presente. A noite foi encerrada pela cantora, internacionalmente conhecida, Gal Costa.

O recifense José Gomes veio com toda a família assistir ao show de Gal. “Já tentamos muitas vezes mas esse é o primeiro show dela que pudemos vir”, afirmou José, que estava na expectativa de ouvir o clássico “Meu Nome É Gal”, ao vivo, pela primeira vez. A cantora baiana apresentou sua nova turnê: “Estratosférica”, em Pernambuco, pela primeira vez, e animou o público que cantou com louvor as todas as suas canções.

domingo, 24 de julho de 2016

Mostra de cinema no FIG traz produções nacionais e estrangeiras para exibição gratuita

Em sua 12ª edição, a Mostra de Cinema do Festival de Inverno de Garanhuns (FIG) trouxe grandes títulos do mundo cinematográfico para serem apreciados pelo público. Estarão em cartaz, durante o 26° FIG, treze filmes pernambucanos, nacionais e estrangeiros, que serão exibidos no Cine Eldorado, na Avenida Rui Barbosa. Ao todo, são três sessões por dia – 14h, 18h40 e 21h – e os ingressos são distribuídos na bilheteria, gratuitamente, uma hora antes de cada exibição.

Neste ano, a programação contempla exibições com audiodescrição e libras e a sessão especial “Horror Brasileiro Contemporâneo”. Além disso, ao final de algumas exibições, alguém da equipe do filme, que poderá ser um ator, produtor ou diretor, por exemplo, estará em contato com o público para um bate-papo sobre a produção do filme e tirando dúvidas sobre o mesmo. A exemplo disso, na quarta-feira (27), Alceu Valença vai conversar com o público sobre “A Luneta do Tempo”. De um modo geral, a programação privilegia produções nacionais e, sobretudo, produções pernambucanas.

A coordenadora de audiovisual da Secretaria de Cultura de Pernambuco falou sobre a relevância dessa programação durante o FIG. “Ter esse polo no FIG proporciona um acesso a alguns filmes que naturalmente não chegariam aqui. Eu acredito que o cinema, a arte de um modo geral, está muito associado ao entretenimento, a alegria. Mas a arte também é um ponto de desconforto, chega a um ponto de reflexão. O cinema traz algumas perspectivas de como você pode lidar com a sua vida melhor, de como você pode ver novos horizontes e ter uma vida melhor. Então quando as pessoas veem e discutem sobre o filme, interagem, é uma forma de você se abrir para o mundo e crescer, enxergar coisas novas”, comentou Milena Evangelista.

Além da programação no Cine Eldorado, em Garanhuns, a Mostra de Cinema no FIG irá estender-se, por meio do projeto “Cinema na Estrada”. O projeto itinerante será levado ao Sítio Colônia, em Jupi; ao Sítio São José, em Canhotinho; a Saloá e ao distrito de São Pedro.

A programação completa poderá ser conferida no seguinte link: http://www.garanhuns.pe.gov.br/programacao-completa-do-fig-2016

sábado, 23 de julho de 2016

Givaldo e Zé da Luiz pretendem decidir juntos qual caminho seguir nas próximas eleições em Garanhuns

No primeiro dia (22) dos shows na praça Mestre Dominguinhos deste 26º Festival de Inverno de Garanhuns, o empresário, Givaldo Calado de Freitas, contou ao Blog do Cisneiros, que, Zé da Luz, PSB, o qual disputou o último pleito eleitoral com o atual prefeito Izáias Régis, disse, quando perguntado, que pretende estar, politicamente, em Garanhuns, no palanque em que Givaldo Calado de Freitas, PP, estiver. 

Como se sabe, Givaldo, histórico no PSB, saiu dessa legenda depois de ter conversado com o governador Paulo Câmara, tendo colocado o seu nome a disposição, tendo em vista, as eleições que se aproximam. 

Ao Blog, Givaldo disse que vem repetindo nas reuniões políticas que tem participado, que "só será candidato se conseguir unir Garanhuns e contar com a determinação do governador Paulo Câmara para, juntos, eleger futuro prefeito de Garanhuns." Essa hipótese, todavia, reconhece que considera cada vez mais remota, pelos projetos individuais de cada player. 

E fala mais: "É pena. Pois isso enfraquece Garanhuns. Sobretudo, hoje, quando verificamos tanta gente boa que, sem intensões menores, se colocando a disposição da cidade para, juntos, construirmos um grande futuro."

O Blog também insistiu em perguntar a Givaldo sobre seu futuro político nessas eleições, já que, segundo o próprio, conta com vários partidos a sua disposição e apoios como o de Zé da Luz, ao qual Givaldo credita ter um "capital eleitoral invejável na cidade." 

Por fim, Givaldo afirma que "só Deus sabe” seu destino politico nas próximas eleições. Afirmando nem ele mesmo ainda saber.

Magia do circo é opção de grande público que prestigia 26º FIG

Aplausos e gargalhadas foram arrancados Das mais de 1.200 pessoas, entre garanhueses e turistas, que prestigiaram, na tarde deste sábado (23), o primeiro espetáculo do Circo desta edição do Festival de Inverno de Garanhuns (FIG). Ao todo, serão oito dias de espetáculos, sempre às 16h. Neste ano, instalado no Parque Euclides Dourado, a arte circense conta com uma programação gratuita que privilegia a tradição, sem deixar de abrir espaço para artistas contemporâneos, com apresentações pernambucanas e, também, de outros estados do Nordeste.

Na tarde deste sábado, a lona do circo se transformou em um colorido encontro de família. Crianças, adolescentes, adultos e idosos – todas as gerações, juntas – estavam ansiosos para assistir o ‘Picadeiro Pernambuco, a Tradição Milenar’. O espetáculo, formado pelo Centro Carcará (PE), contou com apresentações de mágica, acrobacias, tecidos, trapézio, malabares, show de palhaços, entre outras modalidades – todas elas acompanhadas de música ao vivo, que animava e envolvia os presentes. A exemplo da garanhunese Maria Vitória, de 12 anos de idade, todo o público estava entusiasmado com o espetáculo. “Eu sempre gosto muito de circo porque a gente se diverte. Está sendo muito bom”, disse a pequena.

O espetáculo, montado exclusivamente para esse primeiro dia de atrações no circo, reuniu artistas de seis circos itinerantes e outros artistas independentes. “É uma grande mostra da grande família circense pernambucana. Então pessoas que nunca trabalharam juntas estiveram no mesmo picadeiro trazendo números extremamente tradicionais de circo. Sempre que a gente vem somos muito bem recebidos, pois encontramos um público alegre e receptivo. É muito prazeroso. Uma troca de energia. É uma alegria. Uma grande explosão de prazer”, completou o diretor do espetáculo, Willames Santana.

Os ingressos são entregues a cada dia, das 11h às 12h30, no mesmo local onde a lona está instalada. Neste domingo (24), o circo irá receber artistas do Circo Lua Crescente e Cia, da Trupe Circus, da Paraíba. Já na segunda-feira (25), a atração será de Alagoas, da Turma do Biribinha. No dia seguinte, o público poderá assistir ao espetáculo “O Circo Chegou”, do circo pernambucano Nawellington. Na quarta-feira (27), a atração Circo de Rua é da Tropa Trupe, do Rio Grande do Norte (RN). “Magia para Todas” é o nome do espetáculo que Ryan Rodrigues trará na quinta-feira (28). Na sexta-feira (29), é a vez da Tradição Centenária do Circo Alvez, com música e poesia de Pernambuco. E encerrando a programação circense desta edição do FIG,1 no sábado (30), o público assistirá uma grande mostra de números circenses, que contará com diversos artistas.

Orquestra Manoel Rabelo recebe convidados no projeto Orquestrando no FIG

O Grupo de Violões do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) do bairro Heliópolis e a Orquestra Manoel Rabelo se apresentaram nessa sexta-feira (22), em frente ao Palácio Celso Galvão, no centro. O ‘Orquestrando no FIG’ foi criado em 2014, e é realizado pela terceira vez por iniciativa da Secretaria Municipal de Cultura.  

Criado há dois anos, o Grupo de Violões do Cras possui mais de 50 crianças e adolescentes, que aprendem a tocar violão, guitarra e contrabaixo. A coordenadora do Centro de Referência de Assistência Social, Lariza Pollyana, explica que diversas crianças já passaram pelo projeto. “É uma honra eles terem a oportunidade de integrar a grade de programação de um evento tão grande como o Festival de Inverno”, ressaltou Laryza.

Após a apresentação dos meninos do Cras, a Orquestra Manoel Rabelo entrou em cena e cantou clássicos da MPB e também internacionais. O maestro Lulinha do Trompete ganhou um lugar à frente da banda em 2012, mas é membro desde 1995. “A banda é de 1908. Passou 16 anos parada, mas em 2013 voltou com toda força, voltou com outra roupagem, não é só mais uma banda de música, hoje é uma orquestra com 32 componentes”, ressaltou Lulinha.

A banda vem mudando o estilo ao longo dos anos, mas segundo ele o repertório continua o mesmo. “O nosso repertório é bem eclético, sem deixar o tradicional, que é de banda de música, tocando os antigos dobrados. Nós estamos tocando também Big Band, um estilo americano. E nesse estilo nós estamos fazendo músicas brasileiras. O estilo mudou, mas a música é a mesma”, finalizou.

O sanfoneiro Cláudio José foi o convidado da orquestra e ofereceu ao público músicas do também sanfoneiro Dominguinhos. “É um prazer enorme tocar com a Orquestra Manoel Rabelo a convite do Lulinha”, declarou Cláudio. As apresentações do palco Orquestrando no FIG ocorrem ainda nos dias 23, 29 e 30, sempre a partir das 16h. Confira os detalhes:

Sábado, 23/7
16h – Orquestra Amigos da Música (Jucati) | Orquestra Manoel Rabelo

Sexta-feira, 29/7
16h – Banda do 71º BlMtz | Orquestra Manoel Rabelo

Sábado, 30/7
16h – Orquestra Filhos de Brejão | Orquestra Manoel Rabelo

Marcha de Todas as Flores marca​ primeiro sábado do 26º FIG​

Neste sábado (23), dentro da programação do 26º Festival de Inverno de Garanhuns, a ‘I Marcha de Todas as Flores: das lutas às conquistas’ reuniu centenas de pessoas. A iniciativa visa promover reflexão sobre os direitos do gênero e ressaltar as conquistas das mulheres. O momento teve sua concentração em frente ao Centro Cultural Alfredo Leite Cavalcanti, de onde os participantes saíram pelas ruas do Centro – a marcha seguiu até o Palco da Cultura Popular, localizado no Espaço Colunata.

O bloco Flor do Eucalipto, fundado há 16 anos, foi o responsável pela animação do momento, conduzindo os participantes com marchinhas e hinos populares. “Eu acho esse momento muito válido. A mulher tem que reivindicar seus direitos de todas as formas possíveis”, disse Maria Bernadete, de 78 anos, que faz parte do bloco desde a sua fundação.

Maria das Graças, de 52 anos, veio do Recife para aproveitar a programação do FIG e fez questão de participar da marcha. “Está tudo muito lindo, a mulher é uma trabalhadora e merece ter todos os seus direitos assistidos. O trabalho que a secretaria da mulher é maravilhoso”, comentou.​

Espaço Colunata é palco da Cultura Popular no FIG

O terceiro dia do 26º Festival de Inverno de Garanhuns segue a todo favor. Todas as manhãs, o Espaço Colunata torna-se palco para apresentação de diversos grupos culturais vindos de todo o Nordeste. Hoje (23), a diversidade tomou conta do centro de Garanhuns. Foram apresentados samba de coco, reisados, danças populares e outros ritmos.

O Reisado Garanhuns Cultural, liderado por Luiz Gonzaga de Lima, o Gonzaga de Garanhuns, se apresentou para um público já conhecido. Gonzaga tem 72 anos de idade e dança reisado desde 1955, quando começou aos 12. Ele afirma que o FIG é de extrema importância para que a cultura seja valorizada na cidade. “É muito importante, não só para mim mas para nossa cultura, para nossa cidade e para o nosso povo. Atualmente, Garanhuns está se destacando muito com os reisados. Já temos cinco grupos”, disse.

Já passava das 13h quando o Grupo Afoxé Elegbará começou a apresentar sua performance, baseada em religiões afrodescendentes. Em sua segunda apresentação na cidade, o grupo recifense, regido pelo Mestre Carlos Sereia, transformou músicas já conhecidas nacionalmente em versões especiais. “O afoxé, por sua vez, é uma representatividade do meu candomblé, da minha matriz africana em um culto profano. Foi o modo que a nossa cultura teve de desmistificar a religião de afrodescendente dentro da sociedade”, afirmou Carlos, que disse estar feliz por trazer seu grupo à cidade, concluindo: “O Festival de Inverno de Garanhuns é um evento que é almejado por todos os grupos de cultura afro-brasileira. É extraordinário estar aqui mais uma vez compartilhando dessa festa.”

O Samba de Coco Santa Luzia, criado em Caetés, 150 anos atrás, colocou o público que estava presente para dançar. Durante cerca de 30 minutos, os 20 componentes sambaram o coco que já é tradição entre os 26 membros, que apresentaram músicas cridas por seus bisavós. O grupo já se apresentou diversas vezes em Garanhuns e também em Triunfo, Belo Jardim, Recife e outras cidades do estado.

O Palco Cultura Popular terá apresentações todos os dias do Festival, começando sempre a partir das 10h. Para conferir a programação completa, acesse: http://www.garanhuns.pe.gov.br/programacao-completa-do-fig-2016/.